A surrealidade da guerra em “Vaca de Nariz Sutil”, de Campos de Carvalho

Campos de Carvalho disse em entrevista que escreveu Vaca de nariz sutil  “aos prantos”. Caçula de uma família relativamente grande para os padrões atuais – eram seis irmãos – Walter Campos de Carvalho, o escritor surrealista, nasceu em Uberaba, Minas Gerais, em 1 de novembro de 1916, tendo, no entanto, concluído o bacharelado em Direito […]

Sangue e poesia em ‘Febre de enxofre’, de Bruno Ribeiro

Em Febre de enxofre, da editora Penalux, o autor Bruno Ribeiro se revela um verdadeiro demiurgo FEBRE DE ENXOFRE. Com um título – e uma capa – assim, o leitor com certeza não espera ler um romance água com açúcar ou demasiado conceitual; ele está preparado para algo mais sombrio e excitante até. Ou ao […]

Plataformas de autopublicação: democratização ou armadilha?

Um ponto de vista sobre algumas consequências da ascensão das plataformas de autopublicação Se vejo com bons olhos o espaço que a Amazon abre hoje em dia aos autores independentes? Não entrando no mérito de a gigante comercial ao mesmo tempo engolir mercados menores, com seus preços e promoções muitas vezes difíceis de combater  — questão […]

Modos inacabados de resenhar

Em Modos inacabados de morrer, seu romance de estreia e vencedor da Maratona Literária da Editora Oito e Meio, André Timm demonstra talento e um ótimo poder de concisão                    Você ouve falar bem de um livro, lê um excerto da primeira página, vê que é escrito na segunda pessoa, algo […]