Wérlen M. dos Santos

Wérlen M. dos Santos
Nome
Wérlen M. dos Santos
Bio
Estudante de Filosofia, USP. Compulsivo por livros e angustiado por não lê-los todos. Compartilho minhas leituras em Literadia (https://literadia.wordpress.com/)
Twitter
Facebook
Medium

Recent Post byWérlen M. dos Santos

Antígona e Medeia: e a questão do fim da arte em Hegel

É mesmo o fim da arte? Nesse texto procuraremos discutir os conceitos de estado heroico e estado prosaico por meio das tragédias Antígona (442 ou 441 a. C.) e Medeia (431 a. C), e com isso evidenciar o fim do modo de arte grega ao mesmo tempo em que se anuncia o início da forma […]

A voz das mulheres em ‘A guerra não tem rosto de mulher’

Em A guerra não tem rosto de mulher, de Svetlana Aleksiévitch, a história da Segunda Guerra Mundial é contada por mulheres combatentes que durante décadas foram silenciadas No livro A guerra não tem rosto de mulher, da ucraniana Svetlana Aleksiévitch, vencedora do Prêmio Nobel de Literatura em 2015, a história da Segunda Guerra Mundial é […]

Paulina Chiziane e Simone de Beauvoir em dois poemas de Cecília Meireles

O que aproxima Simone de Beauvoir e Paulina Chiziane O avanço da idade, a proximidade da velhice e a consciência de si no outro, numa relação que não mais espelha o sonho realizado de um casamento feliz com um marido fiel. Com esses temas aproximamos a moçambicana Paulina Chiziane e a francesa Simone de Beauvoir; […]

As cartas e o universo da intimidade

O que as cartas escondem? Alguém já sentiu vontade de abrir a correspondência de outras pessoas? É crime, é verdade!, mas a curiosidade aguçada não faz mal e fez dessa vontade o motivo desse texto. É certo que as cartas estão cada vez menos frequentes, os serviços de postagem buscam outras formas para seus negócios, […]

Borges e o eterno retorno de Nietzsche

No conto Os teólogos, do livro O Aleph, de Borges, a personagem Aureliano, coadjutor de Aquiléia, tem o conhecimento de uma seita, monótonos, cujo fundamento concebe a história como um círculo, “e que nada é que não tenha sido e não será” (2008, p.33). O conto inicia-se com a entrada dos hunos na biblioteca monástica […]

Daniel Munduruku: o olhar indígena em 5 livros infantis e juvenis

Nestes tempos conturbados e com propostas duvidosas para a educação como projeto de futuro, torna-se imperioso olharmos para aqueles que há muito tem algo a nos ensinar em filosofia, arte e educação Sempre estivemos de costas dadas a estes saberes, porque estivemos sob a “égide” de um projeto de Estado que não é novo. Nesse […]

10 livros para não temer a morte

Uma seleção de dez livros para quem ainda tem medo da morte A morte sempre foi a mais temida das nossas companheiras. Desde que o mundo é mundo, aliás, desde quando passamos a habitá-lo, o medo da morte, esse grande mistério da vida, sempre nos perturbou. Não podemos afirmar, é certo, se essa preocupação abateu-se […]