Frankenstein

Frankenstein: uma energia que corre há duzentos anos

Apesar de ter adquirido boa notoriedade com ensaios e contos publicados em vários veículos como Keepsake e Westminster Review, foi pelo romance Frankenstein que Mary Shelley (1797-1851) imprimiu sua marca indelével na literatura mundial. Nascida em Londres, filha da eminente pensadora Mary Wollstonecraft e do filósofo William Godwin, Mary Shelley veio à luz num ambiente […]

“Sem gentileza”, de Futhi Ntshingila: a força como via de subsistência

Futhi Ntshingila, em sua obra Sem gentileza, apresenta uma narrativa de resistência, que tem como cenário os guetos da África do Sul em pleno apartheid Na capa há a silhueta de uma mulher grávida, com as letras do título vazadas em seu corpo. Apurando um pouco o olhar, podemos arriscar que a figura retrata, na […]

Diário da Queda é uma arqueologia das camadas de construção de uma personalidade

Diário da Queda, romance de Michel Laub, circula entre as camadas que (des)constroem uma personalidade, a partir de análises fragmentadas de memórias e o sentimento que restou Diário da queda é uma viagem circular ao passado do narrador, de seu pai e de seu avô. Uma arqueologia escrita, na qual o protagonista busca os motivos […]

50 Poemas de revolta: indignação em poemas brasileiros

50 Poemas de revolta, antologia publicada pela Companhia das Letras, reúne 34 poetas brasileiros, consagrados e contemporâneos, que expressam indignações diversas em seus textos poéticos   Poemas de revolta contra a ganância humana, o autoritarismo, a opressão, a exclusão, o ódio, o preconceito, a intolerância, a corrupção, acomodação, a falta de sentimentos. Por que o […]

As vicissitudes do amor em ‘Identidade’, de Milan Kundera

As vicissitudes do amor está presente em diversas obras do escritor Milan Kundera. Desde o seu primeiro romance A brincadeira [La plaisanterie], publicado em 1967, o autor possibilita aos leitores enxergar por diversos ângulos a fragilidade dos vínculos amorosos, o risível dos desejos eróticos e a busca dos casais para superar a insegurança existencial de suas […]

“A hora da estrela” de Clarice Lispector e de Suzana Amaral

Você sabia que, em 1985, Suzana Amaral adaptou A hora da estrela, da escritora Clarice Lispector, para o cinema?  Clarice Lispector já disse o que tinha que ser dito a respeito da apreciação de sua obra: “ou toca, ou não toca”. A mim, sua obra toca profundamente, tão profundamente quanto é dado a uma obra de arte […]

“O sol na cabeça”, de Geovani Martins: a literatura brasileira periférica

O sol na cabeça, livro de estreia de Geovani Martins, autor apontado como o novo fenômeno literário brasileiro, retrata situações vivenciadas pelos moradores de favelas cariocas O sol na cabeça já nasceu como uma obra de sucesso. Antes da primeira publicação, pela Companhia das Letras, a coletânea de contos de Geovani Martins foi vendida para […]

mitos gregos

A sabedoria dos mitos gregos ou viver para depois?

Aos quase 40 anos, você já deve ter idade suficiente para saber fazer bem alguma coisa. Profissionalmente, digo. Já passou da fase de planilhar, já adquiriu aquela cancha para conseguir conduzir seu trabalho com uma certa autonomia. Ter um chefe-tutor já deixou de fazer sentido. Mas, a não ser que você seja um prodígio musical, […]

Morte em Veneza

Morte em Veneza – Do livro ao filme, da epifania à queda

Um momento suspenso no tempo, breve como o escoar da areia na ampulheta observada por Aschenbach, perceptível somente no final, “quando não resta mais tempo para pensar a respeito”: assim nos afigura a via crucis de Gustav Von Aschenbach em A morte em Veneza, livro de Thomas Mann transposto com precisão e originalidade para as […]

Jô Soares: uma vida quase sempre divertida

O livro de Jô – uma autobiografia desautorizada, primeiro volume das memórias de Jô Soares, é diversão garantida. Escrita em parceria com o jornalista Matinas Suzuki Jr., leitor é levado ao Rio de Janeiro e a parte da Europa do século XX A figura de Jô Soares para a geração que nasceu de 1980 em […]