Os julgamentos virtuais em “O Tribunal da Quinta-feira”, de Michel Laub

O Tribunal de Quinta-feira, romance de Michel Laub, expõe as ambiguidades dos julgamentos morais da nossa época, potencializados pelas relações virtuais As mudanças nas relações sociais com o advento da internet foram profundas. A forma de fazer amigos, namorar, debater, divertir-se, entre muitos outros itens, não é mais a mesma de duas décadas atrás. Era […]

Representação da Tragédia Grega na HQ da Mulher-Maravilha ‘Hiketeia’

Antes de qualquer coisa, Hiketeia é uma HQ da Mulher-Maravilha, no qual ela enfrenta o Homem Morcego, e como vocês podem perceber pela imagem de capa, ele é “derrotado” A HQ da Mulher-Maravilha Hiketeia narra a história de uma assassina, Danielle Wellys, que vivia em Gotham. Após cometer uma série de assassinatos ela começa a […]

O mal-estar da fragmentação social no poema “O elefante”, de Drummond

No poema “O Elefante”, de Drummond, está presente a coisificação das relações humanas, a qual faz com que os indivíduos se tornem matéria de troca como os bens capitais Impotência e inadequação são apontados como dois mal-estares da nossa sociedade contemporânea. Em seu cotidiano, leitor, já percebeu ou teve a sensação de que a solidariedade […]

“O idiota”, um clássico de Dostoiévski em quadrinhos

Clássico de Fiódor Dostoiévski, O idiota, foi adaptado para quadrinhos pelo artista carioca André Diniz, influenciado pela arte africana e xilogravura Adaptação para os quadrinhos de O idiota, clássico de Fiódor Dostoiévski, teve lançamento em 2018, pelo selo Quadrinhos na Cia, da Companhia das Letras. Foi feita por André Diniz, roteirista e desenhista. Seu trabalho tem um […]

O ateísmo absoluto do Marquês de Sade

Em grande parte de suas obras, Marquês de Sade considerada fantasiosa, inútil e perigosa qualquer tipo de religião ou crença O polêmico Marquês de Sade (1740-1814) implementou, na ficção, um sistema de crueldade em que libertinos poderiam gozar impunemente de vítimas indefesas. Sua escrita é marcada pelo uso de vocábulos diretos, como “foder”, “cu” e “boceta”, […]

Brutalidade em transição – Enterre seus Mortos, de Ana Paula Maia

Enterre seus Mortos mantém a unidade da voz autoral de Ana Pala Maia, e adiciona elementos à brutalidade que se tornou parte de sua produção Brutalidade é uma palavra fácil de associar à produção literária de Ana Paula Maia. Seus personagens são brutalizados pelo que os cerca, dos ofícios extenuantes às histórias pessoais de cada […]

As primeiras vezes de uma jovem garota do colegial

“Primeiras vezes”, conto de Natália Borges Polesso, apresenta as primeiras relações de uma garota: primeiro com um garoto e, tempos depois, com uma amiga que chamava sua atenção O conto “Primeiras vezes”, de Natália B. Polesso, publicado no livro Amora (vencedor do Prêmio Jabuti em 2016), apresenta uma história de descoberta, de medo, de maravilhamento.  Uma jovem […]

Tudo que deixamos para trás (ou: sobre a humanidade e as abelhas)

Tudo que deixamos para trás, da escritora norueguesa Maja Lunde, é uma distopia poderosa sobre sobrevivência humana e abelhas, sobre sonhos e esperanças Tudo que deixamos para trás é um livro ainda pouco conhecido no Brasil, recentemente publicado pela editora Morro Branco, em 2016. Com esse livro, a autora Maja Lunde venceu o Prêmio Norwegian […]

Política da memória em “K – Relato de uma busca”, de Bernardo Kucinski

K – Relato de uma busca, de Bernardo Kucinski, aborda a busca desesperada de um pai por sua filha que sofreu as violências do regime militar São diversos os enfoques e pressupostos teóricos-metodológicos que estudam a memória. Atualmente, em nosso cenário nacional cumpre aprofundarmos a memória de eventos políticos e estudos que tratam do trauma psicológico produzido pela […]