Os livros mais bonitos da Cosac Naify

Depois do triste fim da Cosac Naify, resta-nos relembrar algumas das edições mais bonitas que a editora publicou

cosacCom o fim da Cosac Naify, os fãs da editora correm para comprar as últimas edições que restavam dos livros publicados. Órfãos, aguardam que as editoras que conseguiram o catálogo e os direitos pelos livros que a editora publicava mantenham, além do conteúdo e tradução riquíssimos, a beleza da publicação diferenciada pela qual a Cosac era conhecida.

Ainda com a dolorosa notícia do fim, trouxemos um post para relembrar algumas das edições mais bonitas que a editora publicou (sim, a gente sabe que são todas incríveis, mas tem alguns livros ainda mais especiais), com capas sensacionais, papel e impressão diferenciado e uma beleza única nas prateleiras:

1 – Esopo. As fábulas gregas ganharam uma capa de camurça e páginas com desenhos de acordo com cada fábula.

2 – Alice no país das maravilhas. O livro já tão conhecido, em sua edição de luxo, ganha a história contada em formato de cartas de baralho (em tamanho grande).

3 – Contos Maravilhosos infantis e domésticos. Uma nova versão dos contos dos irmãos Grimm, agora em um livro colorido (cada página de uma cor) e desenhos de cordel para ilustrar.

4 – A odisseia. Uma nova versão do clássico grego, com uma linda capa dura e ilustrações de Odires Mlászho.

_MG_38995 – Peter Pan e Wendy. O livro com a história criada por Barrie ganha uma versão com folhas coloridas e uma capa que  vira um abajur.

pw1

E pra você, qual é o livro mais bonito que a editora publicou?

Dayane Manfrere Autor

Comunicóloga como primeira formação se aventura agora no mundo das Letras. Colunista e revisora no Homo Literatus (as vezes também traduz). Escreve seus pensamentos no Enquanto a Chuva Caí e tem uns contos publicados por aí. Uma Shakespeareana sem cura, que ama Poe, Wilde e Tchekhov.