Sangue e poesia em ‘Febre de enxofre’, de Bruno Ribeiro

Em Febre de enxofre, da editora Penalux, o autor Bruno Ribeiro se revela um verdadeiro demiurgo FEBRE DE ENXOFRE. Com um título – e uma capa – assim, o leitor com certeza não espera ler um romance água com açúcar ou demasiado conceitual; ele está preparado para algo mais sombrio e excitante até. Ou ao […]