Tag: Carlos Drummond de Andrade

30:MIN #151 – Literatura e a Política

Sejam bem-vindos, leitores e leitoras ao 30:MIN, sua meia hora alucinógena de literatura. Nesta edição, Vilto Reis, Jefferson Figueiredo e Cecília Garcia Marcon comentam sobre o envolvimento de escritores com…

Para ler Drummond a vida inteira (ou por que ler a Nova Reunião de Poesia do poeta)

Alguns bons motivos para ler a Nova Reunião de poesia de Drummond Há muitos poetas bons no século XX, alguns realmente bons e um grupo seleto de cinco ou seis…

A Nostalgia da Infância na Poesia

Quatro poetas falam sobre a nostalgia da infância A infância é um tema recorrente na literatura. Período marcante da fase de desenvolvimento humano, costuma ser retratada de maneira idealizada e…

Andemos de mãos dadas com Drummond

Veja por que Drummond e seu poema Mãos dadas ainda fazem tanto sentido Em uma sociedade cada vez mais individualista, andar de mãos dadas pode ser o fim. O poema Mãos…

Como eu passei a ler e gostar de poesia

Durante minha vida de leitora, sempre tive uma querela com a poesia. Muita admiração, afinal nunca dei conta de escrevê-la, mas certa preguiça de lê-la de fato, de sentar, ler…

10 Filmes e documentários baseados na vida de escritores

Cinema com cara de biografia: dez filmes e documentários sobre a vida de escritores  Cinema e literatura podem andar de mãos dadas. Um exemplo é quando obras literárias saem do…

Sejamos pornográficos!

Ano novo, vida nova. Eis o dito popular. Então, para saudar 2015 e aos leitores do Homo Literatus  reproduzo abaixo um poema de Carlos Drummond de Andrade: Em face dos…

Os 10 posts mais lidos do Homo Literatus em 2014

Confira as matérias e resenhas que a galera mais curtiu, compartilhou e leu no ano de 2014. Nem sempre o que é muito lido, consumido e indicado é ruim. Pelo…

12 autores que deveriam (ou não) ter ganhado o Nobel de Literatura

Por mais de cem anos, a Academia Sueca vem agraciando escritores com o Nobel de Literatura. Mas será que todos que ganharam realmente mereceram (ou será que todos que mereceram…

A triste Quadrilha de Drummond

Sempre achei triste pacas o poema Quadrilha, do Carlos Drummond de Andrade, publicado em 1930, em sua primeira obra Alguma Poesia. João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava…

@homoliteratus on Instagram