O “quê” de kafkiano no Impeachment de Dilma

Franz Kafka, com seu romance O processo, faz o que podemos nomear como “prenúncio” do suplício de Dilma “Alguém devia ter caluniado Josef K., pois sem que ele tivesse feito qualquer mal foi detido certa manhã”. Assim que, sem rodeios, Franz Kafka começa a via crucis daquele que viria a ser um de seus personagens mais […]