O Romantismo ridicularizado em “Coração, cabeça e estômago”

Coração, cabeça e estômago é uma chance de reconciliação com parte da produção do Romantismo O Romantismo é um período literário conhecido por seus extremos. O amor extremo, o sofrimento extremo, o escapismo extremo. Um dos escritores que ajudou a cristalizar esse extremismo na literatura portuguesa do século XIX foi Camilo Castelo Branco, ancorado em […]

A loucura dos outros, de Nara Vidal, questiona a nossa frágil normalidade

É impossível pensar a loucura sem refletir sobre o nosso conceito de normalidade É impossível pensar a loucura sem refletir sobre o nosso conceito de normalidade. No mais tardar desde Foucault sabemos que a loucura “só existe em uma sociedade, ela não existe fora das normas da sensibilidade que a isolam e das formas de […]

Tentativas de capturar as tentativas

Uma tentativa de capturar o ar com um livro Depois de um tempo como tradutor – principalmente como tradutor literário –, toda leitura que faço é sempre através de lentes tradutórias. Provavelmente é assim com a maioria de meus colegas de profissão; nós lemos quase que traduzindo ao mesmo tempo mentalmente. E – isto talvez […]

Como irritar seu resenhista

Quer acabar com a saúde mental e emocional de um resenhista? Leia os nossos superconselhos para alcançar esse objetivo Eu sei, eu sei. Você, que é escritor, deve estar se perguntando o que você pode fazer para deixar a pessoa que vai resenhar seu nenê, seu livro, puta da vida com você. A angústia é […]

Depois do fim – um novo autor machadiano

O romance Depois do fim, de Alex Bezerra de Menezes (Simonsen, 2016), revela as mazelas de uma gente brasileira que conhecemos muito bem e que somos todos nós. Ele é especialista em Machado de Assis e também na biografia de Alexandre, o Grande. Publicou o primeiro livro em 2005 e acaba de lançar seu mais novo romance. […]

A desconstrução dos padrões morais de Michel, "O Imoralista"

O protagonista Michel (des)constrói sua própria (i)moralidade em sua sua vida É consensual que a maior parte das pessoas passa pela vida sem refletir sobre a sua condição existencial, aceitando passivamente as imposições do meio, as quais levam-nas a adotar acriticamente formas de viver que repetem gerações anteriores e as restrições que cabiam a elas. […]

A não bibliografia de Pierre Bayard

Pierre Bayard e a dúvida: Como falar dos livros que não lemos Nunca li uma palavra sequer de Cervantes, tampouco de Tolstói. Presenciei alguns dos percalços do Ulisses homérico e do joyceano, assim como me inteirei, em parte, dos conflitos de Emma Bovary, apesar de não levar nenhuma das empreitadas, de nenhum deles, ao cabo. […]

Batman e o heroísmo de nosso lado sombrio

A novelização do game Batman: Arkham Knight, por Marv Wolfman, começa como um thriller e se torna um suspense psicológico – como o herói mais sombrio merece. Vejo Gotham como um lugar escuro, em que o sol nunca aparece, nem as nuvens são brancas. A cidade é cheia de recessos sombrios, becos que representam os […]

Réquiem Por Um Sonho, de Hubert Selby Jr

Sobre o livro de Hubert Selby Jr, Réquiem Por Um Sonho, que inspirou o filme homônimo de Darren Aronofsky Uma mãe e um filho, ambos judeus, a periferia de uma grande cidade, as drogas, os sonhos. Um caldeirão de dramas pesados abraça o leitor durante as páginas de Réquiem Por Um Sonho, de Hubert Selby Jr. […]

Conto de Minas: você come pássaros?

Você “come pássaros”? Arte: Alex Trimurti Pássaros na boca é um conto do livro homônimo (2012) da escritora argentina Samanta Schweblin, obra publicada no Brasil pela editora Benvirá e traduzida por Joca Reiners Terrón. Samanta traz as influências do cinema para suas histórias e cria imagens peculiares, que causam estranheza. Comparada pela crítica com autores […]