Tag: Resenha

O Romantismo ridicularizado em “Coração, cabeça e estômago”

Coração, cabeça e estômago é uma chance de reconciliação com parte da produção do Romantismo O Romantismo é um período literário conhecido por seus extremos. O amor extremo, o sofrimento…

A loucura dos outros, de Nara Vidal, questiona a nossa frágil normalidade

É impossível pensar a loucura sem refletir sobre o nosso conceito de normalidade É impossível pensar a loucura sem refletir sobre o nosso conceito de normalidade. No mais tardar desde…

30:MIN #170 – Dois Irmãos (Milton Hatoum) – O Livro e as Adaptações

Sejam bem-vindos, leitores e leitoras ao 30:MIN, sua meia hora alucinógena de literatura. Nesta edição, Vilto Reis, Cecília Garcia Marcon e Jefferson Figueiredo finalmente fazem o aguardado cast sobre Dois…

Tentativas de capturar as tentativas

Uma tentativa de capturar o ar com um livro Depois de um tempo como tradutor – principalmente como tradutor literário –, toda leitura que faço é sempre através de lentes…

30:MIN #158 – A Redenção do Anjo Caído – Fabio Baptista

Sejam bem-vindos, leitores e leitoras ao 30:MIN, sua meia hora alucinógena de literatura. Nesta edição, Vilto Reis, Jefferson Figueiredo e Cecília Garcia Marcon se juntam para falar e debater o…

Como irritar seu resenhista

Quer acabar com a saúde mental e emocional de um resenhista? Leia os nossos superconselhos para alcançar esse objetivo Eu sei, eu sei. Você, que é escritor, deve estar se…

Depois do fim – um novo autor machadiano

O romance Depois do fim, de Alex Bezerra de Menezes (Simonsen, 2016), revela as mazelas de uma gente brasileira que conhecemos muito bem e que somos todos nós. Ele é especialista em…

A desconstrução dos padrões morais de Michel, “O Imoralista”

O protagonista Michel (des)constrói sua própria (i)moralidade em sua sua vida É consensual que a maior parte das pessoas passa pela vida sem refletir sobre a sua condição existencial, aceitando…

A não bibliografia de Pierre Bayard

Pierre Bayard e a dúvida: Como falar dos livros que não lemos Nunca li uma palavra sequer de Cervantes, tampouco de Tolstói. Presenciei alguns dos percalços do Ulisses homérico e…

Batman e o heroísmo de nosso lado sombrio

A novelização do game Batman: Arkham Knight, por Marv Wolfman, começa como um thriller e se torna um suspense psicológico – como o herói mais sombrio merece. Vejo Gotham como…

@homoliteratus on Instagram