Fitzgerald e a rebeldia dos cabelos curtos

Fitzgerald, um corte de cabelo e um confronto entre o “velho” e o “novo” Em uma reunião de família, há uma semana, escutei uma garota anunciar: “Quero cortar meus cabelos em estilo ‘joãozinho’”. A reação de choque foi imediata – e cada membro da mesa tinha um argumento para contrariá-la. Era como se a sua […]

A harmonia romanesca de Allegro ma non troppo

Uma tentativa harmônica de um encontro Paulliny Gualberto Tort já tem ampla experiência no campo da escrita. Jornalista, atua como colunista da rede de autores Ornitorrinco. É editora de literatura do blogue O Cafezinho. Teve contos publicados nas revistas Traços e Raimundo, assim como em diversos blogues. Em 2008, integrou a coletânea com os dez […]

A Cidade e a Cidade

Camadas de uma ficção estruturada em cidades Besźel e Ul Qoma são cidades de países diferentes, com povos, culturas e línguas diversas. Partilham apenas uma coisa: estão situadas geograficamente no mesmo local. A Cidade & a Cidade, como se exige da boa ficção, é uma obra construída em camadas. Dependendo da profundidade em que você mergulha […]

7 Motivos para você fazer uma oficina literária

Veja uma lista de motivos para você procurar uma oficina literária hoje mesmo, caso deseje se tornar escritor. As pessoas têm medo de fazer oficinas literárias. Parte delas argumenta que nenhum gênio fez oficina. Ou que talento ou dom não se ensinam, que inspiração não se compra. Outro grupo acusa os encontros de provocarem nada […]

Rô Mierling e a dolorosa arte de aceitar o Destino

O Destino de uma personagem é tão inescapável? A contracapa de Diário de uma escrava, de Rô Mierling, descreve com dados estatísticos o tema a ser tratado pela obra de ficção: “No Brasil, todo ano, 250 mil pessoas somem sem deixar vestígios. Desse total, 40 mil são menores de idade, dos quais um terço são […]

A Filha Perdida e a Maternidade Real

O que Elena Ferrante nos conta sobre a maternidade em A Filha Perdida Basta ler A Filha Perdida (La Figlia Oscura) para se apaixonar permanentemente pela escrita de Elena Ferrante, atual romancista italiana que tem tido merecida repercussão internacional. O livro é narrado em primeira pessoa pela personagem Leda, uma professora universitária de 47 anos […]

Olhando os lírios do campo e os dilemas da vida

Olhai os dilemas do campo O médico sai do quarto n.º 122 e pede que a enfermeira avise ao Dr. Eugênio: “É um caso perdido, questão de horas, talvez de minutos. E ela sabe que vai morrer…”. Assim começa o romance Olhai os Lírios do Campo, lançado em 1938, escrito pelo gaúcho Érico Veríssimo (1905-1975). […]

Modos inacabados de resenhar

Em Modos inacabados de morrer, seu romance de estreia e vencedor da Maratona Literária da Editora Oito e Meio, André Timm demonstra talento e um ótimo poder de concisão                    Você ouve falar bem de um livro, lê um excerto da primeira página, vê que é escrito na segunda pessoa, algo […]

Tatiana Salem Levy e a chave da boa literatura

O que a chave de Tatian Salem Levy abre?             A Chave de Casa é o primeiro romance da brasileira Tatiana Salem Levy, publicado em 2007. Pelo fato de conter vários elementos autobiográficos, a obra tem sido constantemente rotulada como “autoficção”. Apesar de este ser um termo da moda (ou talvez justamente por isso), nutro uma […]

E se os autores brasileiros fossem um time de futebol?

Já pensou se os escritores brasileiros formassem um time de futebol? Sim, essa é uma ideia boba, mesmo clichê (Brasil e futebol), mas também é um exercício ficcional e especulativo – o que sempre dá margem para boas discussões e criações. Então será isso, escolheremos alguns escritores para formar a equipe, descreveremos suas funções, qualidades […]