9 produtos estranhos inspirados na Literatura

1
906

Em tempos de capitalismo selvagem, há quem tente ganhar dinheiro com tudo, até com Literatura (talvez da forma errada)

B2AAF4FB1A0E2BC11868280D13D00A8A
Não, ainda não estão vendendo Thom Yorke (a.k.a. Paranoid Android)

A literatura inspira muitas coisas, de outras obras literárias até outras artes, e, se bem sucedida, nossos próprios sentimentos. Numa sociedade de consumo desenfreado e criatividade máxima, no entanto, não faltam também frutos mirabolantes. Confira abaixo algumas crias bizarras dessa relação, que podem, quem sabe, tornar-se até aquele presente que você estava procurando para o amigo escritor esquisito—como todos somos.

***

1) Vela para Santa Virgínia Woolf (e outros escritores)

“Antes de escrever, busque paixão e clareza de Santa Virgínia ao acender esta vela branca inodora” diz a descrição do produto na Etsy, mais especificamente na loja SaintedWriters. É necessário especificar, na compra, que tipo de oração deve vir no rótulo da vela: “escrita de artigo”, “leitor ávido”, “escrita criativa”, “exames preliminares”, ou “defesa de dissertação ou tese”. Além de Virgínia, você pode preferir rezar para Kafka, Kerouac, Neil Gaiman ou até mesmo George RR Martin—tentar custa apenas cerca de 11 euros.

2) Vassoura vibratória do Harry Potter

Quando lançou a Nimbus 2000, o objetivo da Mattel não parecia tão pervertido quanto o resultado que alcançou. Não demorou muito, no entanto, para que as menininhas passassem a brigar pelos brinquedos de seus irmãos, e até mesmo adolescentes e mulheres crescidas enlouquecessem pelo produto. O escândalo chegou aos desenvolvedores quando sex shops passaram a vender a vassoura pelo dobro do preço, e pais escandalizados enviaram péssimas reviews para a Amazon, responsável pela venda. Desde então, o produto foi descontinuado e apagado do site.

il_570xN.695573034_amvh

3) Chá do Oscar Wilde (e outros escritores)

“Viver é a coisa mais rara no mundo. A maioria das pessoas apenas existe, isso é tudo” – é com essa citação que a lojinha LiteraryTea, que acredita que ler e beber chá são sinônimos de viver, vende a combinação de chá verde, abacaxi e hibiscos que deve ser sorvida durante a leitura de um livro de Wilde. Embalado numa charmosa caixinha de alumínio com rótulo e sabor especiais para cada autor—você pode querer provar Emily Brontë ou Jane Austen também—não há nada mais inglês. Mesmo que o produto venha da Austrália.

 

4) Jogo de tabuleiro de Medo e Delírio em Las Vegas

A obra clássica de Hunter S. Thompson é o que há de mais representativo no que ficou conhecido como “jornalismo Gonzo”, gênero de jornalismo literário em que fatos reais, autobiográficos e fictícios se misturam nas palavras de um narrador em primeira pessoa. Tendo sido publicada na Rolling Stone antes de se tornar livro, a história narra as aventuras de Raoul Duke, alter-ego de Thompson, e seu advogado enquanto eles perseguem o sonho americano e consomem diversos tipos de droga, mergulhados na atmosfera subversiva dos anos 70. Curioso é perceber que o jogo de tabuleiro dedicado ao livro contém réplicas das drogas usadas pelos dois, além de fichas com a química de cada uma e estímulos diferentes às ações dos jogadores(dose de drogas, aventura, desafio). Uma pequena ressalva do desenvolvedor: “Medidor de dose e cachimbo de vidro não inclusos por motivos legais”.

5) Produtos de Sylvia Plath

Há tanta coisa esquisita inspirada na poetisa que há mesmo outro post sobre isso. A tábua Ouija é apenas um exemplo.

6) Travesseiro-livro do Necronomicon, de H.P. Lovecraft

Direcionado para “uma audiência mais jovem” que estranhamente teria maturidade para ler sobre Cthulhu, este travesseiro tem por volta de 6 páginas acolchoadas para ler antes de dormir. E garantir bons sonhos, ou não. Está a venda aqui.

7) Pasta de dente da Jane Austen

Não bastasse a autora de Orgulho e Preconceito ter sua obra invadida por zumbis e monstros, a sua fama acabou dando frutos até mesmo higiênicos. Com “sabor de rosas”, a pasta de dente pode ser usada “por qualquer classe de pessoa”, segundo o vendedor. Para o caso de você estar em dúvida.

8) Bonecos de Edgar Allan Poe e Annabel Leepoe_lee

Acompanhados de um pequeno corvo e um igualmente minúsculo livro de poemas, Poe e sua amada Virginia, imortalizada nos personagens de Lenora e Annabel Lee (especula-se que Virginia tenha sido inspiração, na verdade, para todas as personagens femininas de Poe) podem agora enfeitar a sua estante. Se, como um bom admirador da obra dele, você achar uma mulher morta a coisa mais bonita que pode existir. Ou uma boneca, nesse caso. Você pode comprar aqui.

9) “Brinquedos” de Alice no País das Maravilhas

O gato de Cheshire e a Rainha de Copas nunca estiveram tão chocantes. Talvez nunca seja demais avisar que estes brinquedos não são para crianças. A linha “Wonderland” tem cinco modelos inspirados em personagens da trama de Carroll, e não se sabe quanto chá de cogumelos (há um modelo disso também) ele teria de beber para lidar com isso. Para ver mais, por sua própria conta e risco.