“Sem gentileza”, de Futhi Ntshingila: a força como via de subsistência

Futhi Ntshingila, em sua obra Sem gentileza, apresenta uma narrativa de resistência, que tem como cenário os guetos da África do Sul em pleno apartheid Na capa há a silhueta de uma mulher grávida, com as letras do título vazadas em seu corpo. Apurando um pouco o olhar, podemos arriscar que a figura retrata, na […]

Nelson Rego daimon Homo Literatus

Daimon junto à porta evidencia a presença extra no cotidiano

Daimon junto à porta, seleta de contos de Nelson Rego, brinca com a ideia de uma presença extra junto aos personagens – e ela funciona como elemento de transição e também como incentivo para o que eles gostariam de fazer desde o começo Um daimon anda à espreita das pessoas, acompanhando seus cotidianos enquanto escolhe […]

Passe livre para os camarins dos shows em livros ligados ao Rock

Dois passes livres para os camarins dos shows  – Contos do Rock, sobre o rock brasileiro, e Zappa Detritos Cósmicos, sobre Frank Zappa Para gente que ouve música na mesma frequência com que lê, um livro sobre uma banda é passe livre para os camarins. Pode ser aquele álbum tão marcante, acompanhar um pedaço de […]

Torcicólogos literários do absurdo

No seu novo livro, Gonçalo M. Tavares quebra pescoços duros de estagnação literária Todas as vezes que decido ler um livro de Gonçalo M. Tavares, preciso de uma preparação mental que antecede a leitura. Tento ligar meu botão mental da vanguarda, aprumo o senso crítico, dou uma erguida no volume da estética e me ajeito […]

10 Obras que merecem uma nova edição

Alguns títulos são tão valiosos que merecem ser reeditados, em grande estilo Recentemente, muitas editoras parecem ter atinado para o fato de que, no cenário editorial brasileiro, a importância e qualidade literária de uma obra nem sempre equivalem à edição que recebe. Pouco atraentes, sem textos complementares e com projetos gráficos que deixam a desejar, […]

Welcome to Copacabana: um Rio de personagens em trajetória cativante

Welcome to Copacabana é a estreia de Edney Silvestre no conto Edney Silvestre aos poucos vai firmando sua carreira no terreno literário: afinal, ganhou os prêmios Jabuti e São Paulo de melhor romance em 2010, o que não é qualquer coisa. Apesar de ainda ser mais conhecido como jornalista, nada impede que desponte, logo, como […]

O leitor que se foda?

Bernardo Carvalho na Flip 2016: “Não me interessa se o leitor lê ou não lê; eu quero que se foda. O que eu quero é fazer minha literatura”. Será? 02 de Julho, final da 14ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), um enviado especial da Folha de S.Paulo recorta da fala do escritor e jornalista Bernardo […]

O medonho despertar de James Joyce em Finnegans Wake

Finnegans Wake não pede a nossa compreensão, apenas que a gente se jogue Surtei de vez e resolvi ler Finnegans Wake, o ápice criativo (e destrutivo) do irlandês James Joyce. Li sobre essa coisa algumas vezes, e após algumas leituras do Dublinenses, do e sobre o Ulysses, uma leitura do Retrato do Artista quando Jovem […]

Quem a gente alcança com o nosso texto

Vamos jogar o romantismo da escrita fora: gostamos que nosso texto seja visto Nada como ler o sucesso de um texto após sua publicação. Alguém gostou? É, se esses likes do facebook e retweets valerem alguma coisa – essa moeda sem forma que às vezes nos conta algo do público -, então sim, o texto […]