Amor e literatura: 5 casais de escritores brasileiros

0
2420

Cinco casais de escritores brasileiros, porque o amor e a literatura são fundamentais

amor-literatura-foto-abelrojas (2)

Quando o assunto é amor e literatura, muitos casais de escritores são marcantes e sempre lembrados, tais como Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir, Ernest Hemingway e Martha Gellhorn, F. Scott Fitzgerald e Zelda Fitzgerald, Sylvia Plath e Ted Hughes, entre outros. Mas e os casais de escritores brasileiros? O amor e a literatura também estão no ar no país!

Elencaremos, aqui, cinco casais literários e, além disso, mencionaremos suas principais obras e curiosidades. Vale ressaltar que este texto pretende apenas expor algumas curiosidades sobre os casais de escritores, focando em suas produções literárias, portanto, não há o intuito de adentrar na vida pessoal deles nem fazer fofoca.

Confira!

 

1. Jorge Amado e Zélia Gattai

01-casa-jorge-amado-e-zelia-gattai-museu

Este é um dos casais literários mais clássico e fofo do Brasil. Os dois, grandes nomes da literatura brasileira, foram casados por 56 anos. A casa onde viveram por muitos anos, de número 33, na rua Alagoinhas, em Salvador, é um dos pontos turísticos mais famosos da Bahia, no qual objetos expressam a memória dos escritores, vida, obras, costumes e crenças. Zélia tem como principais livros  Jardim de inverno (Prêmio Destaque do Ano de 1988),  Chão de meninos (Prêmio Alejandro José Cabassa, da União Brasileira de Escritores, em 1994) e Anarquistas graças a Deus (Prêmio Paulista de Revelação Literária de 1979), tendo sido adaptado, transformado em minissérie e exibido pela Rede Globo, em 1982; depois foi vendida para vários países, como Angola, Argentina, Bolívia, Estados Unidos, Itália, Honduras, Portugal, Suíça e Venezuela. Já Jorge Amado, este quase dispensa apresentações: famoso por suas obras Gabriela, cravo e canela, Dona flor e seus dois maridos, Mar morto, Capitães de Areia, entre tantos outros; grande parte de seus livros foi premiada, inclusive foi merecedor de um Prêmio Camões; além disso, muitas de suas obras foram adaptadas e foram parar nas telas de cinema, de teatro e de televisão.

 

2. Heloisa Seixas e Ruy Castro

HELOISA SEIXAS E RUY CASTRO1

Heloísa Seixas, além de escritora, é tradutora.  Lançou inúmeros livros: romances, contos, novelas, arriscou-se em uma peça e em musicais; recentemente  lançou o Oitavo Selo, livro que tem como protagonista um personagem da vida real, seu marido, escritor Ruy Castro; esta obra intercala a ficção e a realidade, mostrando diversos momentos do escritor diante da morte, isto por meio dos “selos”, os quais se referem a uma saga que inclui drogas, alcoolismo e doenças; trata-se de um livro que é resultado da parceria desses dois nomes da literatura nacional que começou há mais de vinte anos. Ruy Castro, escritor e jornalista, é conhecido por ser um dos maiores biógrafos brasileiros. Escreveu O Anjo Pornográfico, sobre Nelson Rodrigues, Estrela Solitária, sobre Garrincha, e Carmen, sobre Carmen Miranda; além disso publicou as obras Chega de Saudade (sobre a Bossa nova) e Ela é Carioca (sobre o bairro de Ipanema, no Rio), entre outras publicações.

 

3.  Mary França e Eliardo França

MARY E ELIARDO FRANÇA

Mary e Eliardo são um casal mineiro que vem fazendo história na literatura brasileira infantil e juvenil. Escrevem há mais de 30 anos e já publicaram mais de 300 livros; boa parte dos livros foi escrita por Mary e muito deles têm como ilustrador o próprio Eliardo.  Das várias obras, as de mais destaque são: Cacho de Histórias, O Rei de Quase-Tudo, os livros da coleção Pingos, da coleção Gato e Rato, entre outros. Alguns livros foram traduzidos para outros idiomas e outros renderam prêmios  à dupla literária.

 

4. Helena Terra e Luiz Ruffato

HELENA TERRA E LUIZ RUFFATO

Helena Terra e Ruffato  formam um belo casal literário, ainda jovens e evoluindo literariamente juntos. Helena, que é escritora, jornalista e ilustradora,  está atualmente colhendo os frutos de seu primeiro livro, A condição indestrutível de ter sido, lançado em 2013, que já tem recebido críticas bem positivas. Enquanto isso, Ruffato vem  fazendo seu nome na literatura brasileira; é autor de Flores Artificiais,  Eles eram muitos cavalos, Estive em Lisboa e lembrei de você, do ciclo Inferno provisório, entre outros; seus livros receberam os prêmios APCA, Machado de Assis, Jabuti e Casa de las Américas e estão publicados na França, Itália, Espanha, Alemanha, Portugal, Argentina, México e Colômbia.

 

5. Marina Colasanti e Affonso Romano de Sant’Anna

AFFONSO E MARINA

Marina Colasanti é jornalista e escritora; já publicou mais 30 livros, fica difícil destacar todos aqui, mas, de modo resumido, pode-se dizer que a autora foi bastante eclética no que diz respeito aos gêneros literários: escreveu contos, poesias, prosa e literatura infantil e juvenil. É casada com Affonso Romano, que foi professor de literatura brasileira, é ensaísta e um admirável poeta brasileiro; escreveu mais de vinte livros, alguns sobre literatura, mas grande maioria das obras é de poesia. Segundo Marina, o que aproximou e aproxima muito os dois foi o fato de terem a mesma profissão: “A profissão é um elo muito intenso entre nós, não nos separa. Às vezes, da frase de um surge a iluminação para a criação do outro”.  Ambos já são considerados grandes nomes da literatura brasileira e já conquistaram importantes prêmios literários.

 

Agora temos de torcer  para que mais casais de escritores se formem e mais frutos literários venham a nascer!