Davidson Davis

54 POSTS 0 COMENTÁRIOS
É repórter, cineasta e escritor sacana.

A triste Quadrilha de Drummond

Sempre achei triste pacas o poema Quadrilha, do Carlos Drummond de Andrade, publicado em 1930, em sua primeira obra Alguma Poesia. João amava Teresa que amava Raimundo...

Igualzinho ao Fausto Wolff

Nestes dias que antecedem a abertura da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (eta diacho de nome esquisito) , num país  que se...

A boa ideia do Cortázar

Desde pequeno, minha relação com as palavras, com a escritura, não se diferencia de minha relação com o mundo em geral. Eu pareço ter...

A visitadora e Mario Vargas Llosa

Guardadas as devidas proporções, porque Maria UPP não é prostituta, a história não se passa na Amazônia peruana e a PM-RJ não é o exército do...

SQN

Autora de obras infantojuvenis, Patrícia se dedica há anos a projetos cujo mote é o incentivo à leitura. Só que desta vez  ela errou...

O difícil e famoso passo do siri-boceta

Se o Todo-Poderoso não tivesse convocado Dorival Caymmi, com a sua voz inconfundível e inabalável e o seu violão magistral para cantar a Bahia...

O analfabeto de Brecht

Jaz boa parte do ano: o Carnaval já se foi; a Páscoa, passou - perdoe-me a redundância -; a Copa do Mundo se aproxima...

Viveu pra contar causos

Em 1926, por aí, o meu pai era um jovem telegrafista. Viajava pela Colômbia levando os postos, os fios, e os aparelhos. García, era...

O livro é livre

Na definição da Unesco, livro é uma publicação impressa não periódica com um mínimo de 49 páginas. A entidade escolheu o dia 23 de abril...

Conto: Certas Homenagens

Às dezessete horas e menos cinco minutos, sozinho no escritório superlotado de coisas inúteis, de onde você tira o ganha pão (com grande penar,...