Silvia Andrade

46 POSTS 4 COMENTÁRIOS
É Professora, revisora, cronópia, blogueira bissexta. Graduada em Letras, pós-graduada em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Arrisca uns versos, mas quase sempre os risca: considera a leitura o seu melhor momento poético.

Federico Andahazi e “O Anatomista”: o descobridor da pátria de vênus

Uma narrativa envolvente, que trata de temas considerados 'tabus' durante a Idade Média. Assim pode ser definida a obra de Federico Andahzi, "O Anatomista"   Minha...

António Lobo Antunes e As Naus – Um olhar autocrítico para...

No romance estão presentes dois posicionamentos: a pátria do tempo dos descobrimentos e a pátria contemporânea. O autor busca no passado explicações para a...

Guy de Maupassant e O Horla: o que não está em...

O horla é uma narrativa testemunhal de um homem que está internado em uma casa de saúde; ele tem como ouvintes o alienista Marrande, três...

Anton Tchekhov e “A Brincadeira” de amar no tempo e no...

Uma análise da simbologia do vento no conto A Brincadeira, de Anton Tchekhov, e sua composição simples e complexa ao mesmo tempo. Foi há muito tempo, em...

Mil e Uma Noites com Ítalo Calvino e Jorge Luis Borges

Como a obra O Deserto, de Jorge Luis Borges, pode se aproximar, tratando da inserção do leitor numa obra e o ato da leitura como...

Gógol e seu Capote: Akaki Akakiévitch, o fantasma noturno de Petersburgo

Autor de contos, novelas e textos teatrais, Gógol transita pela temática do sarcasmo, da ironia ácida e do Realismo Fantástico. Um grande precursor da...

A presença de Fernando Pessoa no heteronímico Noturno Indiano

“Fingir é conhecer-se.”              Fernando Pessoa Quando se fala em heterônimos, logo lembramos de Fernando Pessoa; sabe-se, porém, que na literatura ele não foi o...

As Flores do Mal: provocação, degradação e beleza em Baudelaire

Baudelaire foi um dos maiores poetas do final do século 19, graças à sua genialidade com as palavras e sensibilidade poética As Flores do Mal,...

Murilo Rubião e a Ausência Cristalizada em Flor

A escrita metafórica de Murilo Rubião cria narrativas apaixonantes, como é o caso do conto "A Flor de Vidro". O conto A Flor de Vidro,...

A Idade do Ferro: tempo de brutalidade e injustiça

       Agora meus olhos se abriram e nunca mais poderei fechá-los. (J.M.Coetzee) J.M.Coetzee, escritor Sul-Africano, nascido em 1940, vencedor de vários prêmios, entre eles o...