Walter Bach

131 POSTS 7 COMENTÁRIOS
Colaborador desde 2014 do Homo Literatus, incluindo tradução, revisão e redação; coeditor de junho de 2015 a agosto de 2018 Colaborei no portal A Escotilha, de Curitiba/PR, de 2015 a 2016.

Se perdendo por empréstimo

3
Você já se perdeu por empréstimo? Eu sentia falta de emprestar livros das bibliotecas. A saciei por um pouco de acaso e oportunismo – pois...

Essas coisas chamadas crônicas

0
Seleta de Pedro Gonzaga é um convite às coisas verdadeiras Colecionam-se coisas no exercício da leitura e da escrita, às quais se misturam tantas observações...

Nossas leituras favoritas de 2016

5
Qual é a sua leitura favorita deste ano? Saiba quais foram as nossas Sabe aquela montanha de livros que você comprou e ostentou no facebook...

5 anos de Homo Literatus – como você chegou aqui?

0
Nosso site completa 5 anos e nossa equipe conta como chegou aqui   O Homo Literatus completa 5 anos de vida neste mês! Mudamos de cara...

Móveis construídos com livros e músicas

0
Sobre móveis (re)construídos com livros e músicas Ouvir e ler sobre Heavy Metal me ensinou sobre literatura. Desconfio ter sido uma das minhas escolas sem cara...

Se perdendo de novo na biblioteca

1
Autores e personagens (con)fundem-se na história do Homo Literatus Era uma vez três leitores perdidos que acharam um cachorro lendo em uma biblioteca. Esses três...

Sabatina Literária leva Ana Luísa Escorel a Curitiba

0
Ana Luísa Escorel, filha do crítico literário Antonio Candido, participa de debate sobre Anel de Vidro Sabatina Literária é um evento recente no calendário cultural...

Pode abrir o livro?

0
Uma pergunta e o que ela pode dizer sobre quem está olhando um livro Às vezes as pessoas têm atitudes curiosas na frente dos livros....

Quando o sangue não flui – a trama cansativa do Evangelho...

0
O Evangelho de Sangue, de Clive Barker, não é uma boa nova O Evangelho de Sangue é a nova obra de Clive Barker, conhecido pela franquia...

Henry Louis Mencken: imagine um cara estúpido

0
Críticas impiedosas, artilharia verbal e diversão: Mencken Imagine um cara estúpido, desses pra quem cada frase é uma oportunidade de fuzilar alguém. Dê a esse...