Walter Benjamin e a utilitária arte de narrar

Em seu famoso ensaio O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov, Walter Benjamin põe em xeque tanto uma ideia de narrador quanto de experiência. A própria arte de narrar. Na verdade, Benjamin procura demonstrar de que forma ambos estão imbricados. Parte então de uma constatação baseada na seguinte observação: a cada dia é […]

Tirando O Jogo do Anjo do Cemitério dos Livros Esquecidos

O Jogo do Anjo é um bom romance com elementos de época e algum toque de misticismo, embora tenha seus problemas de ritmo e condução dos personagens   O Jogo do Anjo, publicado em 2008, é o segundo livro da série Cemitério dos Livros Esquecidos, de Carlos Ruiz Zafón. O primeiro, A Sombra do Vento, foi lançado […]

A Cidade e a Cidade

Camadas de uma ficção estruturada em cidades Besźel e Ul Qoma são cidades de países diferentes, com povos, culturas e línguas diversas. Partilham apenas uma coisa: estão situadas geograficamente no mesmo local. A Cidade & a Cidade, como se exige da boa ficção, é uma obra construída em camadas. Dependendo da profundidade em que você mergulha […]

Mário de Andrade no Rio: o escritor como personagem da própria história

Em Mário de Andrade – Exílio no Rio, Moacir Werneck de Castro tenta transmitir toda a efervescência que marcava a cena cultural carioca, com o escritor transitando maravilhado e um tanto entontecido em sua estadia pela cidade Ao final da leitura de “Mário de Andrade – Exílio no Rio” (Editora Autêntica), uma dúvida: o livro é a […]