Como seria O Castelo, de Kafka, escrito no Brasil?

0
O livro, fosse escrito em terras brasileiras, também revelaria um autor inconformado com as autoridades reinantes e a com a ineficácia da máquina pública E...

Nietzsche Para Aflitos

0
Um testemunho pessoal de como Nietzsche pode influenciar na formação de uma pessoa. Segundo os gregos, todo ser humano vem de fábrica acompanhado de um...

Por que ler Guimarães Rosa?

5
Sobre como a leitura das obras de Guimarães Rosa auxilia a reconhecer as diferenças do outro A educação básica e, sobretudo, os cursinhos pré-vestibulares têm...

A lenda de Tristão e Isolda: um périplo para a imortalidade

2
Em terra, Tristão e Isolda viveram o seu amor na medida que lhes pareceu possível; viveram tão intensamente que ultrapassaram os limites do que...

O arco-íris negro: os segredos revelados da trilogia “A morte do...

1
Com a estreia da série Ash vs Evil Dead, livro da editora Darkside é um guia fundamental para se entender o porquê dos filmes...

Por que ler Borges?

0
Borges escreveu suas obras a partir de leituras e memórias Jorge Luis Borges (1899 – 1986) é uma daquelas figuras obrigatórias em qualquer estante. Dono...

A felicidade súbita e efêmera na Poética de Ana Cristina Cesar

0
Apesar da morte prematura aos 31 anos, Ana Cristina Cesar conseguiu criar um tipo raro de poesia no Brasil A poetisa Ana Cristina Cesar (1952-1983), pertencente...

HORROR: um gênero mais velho do que você pensa

1
Você já parou para pensar ou questionou: qual a idade do gênero de literatura que mais te cativa à leitura?   Pense bem, a impressão de...

Romance protesto: a safra literária brasileira no período de ditadura

0
Ensaio sobre o romance protesto e suas modalidades distintas, apresentados no livro  Protesto e o novo romance brasileiro, de Malcolm Silverman Breve introdução O livro Protesto...

Paul Auster, a invisibilidade e a desordem interior

0
De acordo com o escritor Paul Auster, " somente na cidade moderna pode o observador permanecer invisível, assumir sua posição no espaço e, não...