O mal-estar da fragmentação social no poema “O elefante”, de Drummond

1
No poema “O Elefante”, de Drummond, está presente a coisificação das relações humanas, a qual faz com que os indivíduos se tornem matéria de...

“O idiota”, um clássico de Dostoiévski em quadrinhos

0
Clássico de Fiódor Dostoiévski, O idiota, foi adaptado para quadrinhos pelo artista carioca André Diniz, influenciado pela arte africana e xilogravura Adaptação para os quadrinhos...

O ateísmo absoluto do Marquês de Sade

0
Em grande parte de suas obras, Marquês de Sade considerada fantasiosa, inútil e perigosa qualquer tipo de religião ou crença O polêmico Marquês de Sade (1740-1814)...

Brutalidade em transição – Enterre seus Mortos, de Ana Paula Maia

0
Enterre seus Mortos mantém a unidade da voz autoral de Ana Pala Maia, e adiciona elementos à brutalidade que se tornou parte de sua...

As primeiras vezes de uma jovem garota do colegial

0
“Primeiras vezes”, conto de Natália Borges Polesso, apresenta as primeiras relações de uma garota: primeiro com um garoto e, tempos depois, com uma amiga que...

Tudo que deixamos para trás (ou: sobre a humanidade e as...

0
Tudo que deixamos para trás, da escritora norueguesa Maja Lunde, é uma distopia poderosa sobre sobrevivência humana e abelhas, sobre sonhos e esperanças Tudo que...
Prometeu Acorrentado

O elemento trágico em ‘Prometeu Acorrentado’, segundo Hegel, Schopenhauer e Nietzsche

0
A obra Prometeu Acorrentado foi escrita por Ésquilo por volta de 462 a.C. à 459 a.C, a qual narra a história do Titã Prometeu e...

Política da memória em “K – Relato de uma busca”, de...

1
K – Relato de uma busca, de Bernardo Kucinski, aborda a busca desesperada de um pai por sua filha que sofreu as violências do regime militar São...
Bernard Cornwell

O que aprender com a ficção histórica de Bernard Cornwell

0
Ficção histórica abrange recriação e reinterpretação do que entendemos por história. Na ficção de Bernard Cornwell, autor da saga As Crônicas Saxônicas, temos uma...

A violência em Moby Dick, o clássico de Herman Melville

0
Uma das magias da literatura, se é que se pode chamar de magia, se expressa na sua capacidade de trazer até nós, habitantes de...