Cifras e literatura não combinam – As 5 maiores editoras do mundo – Vilto Reis

2
437

Recentemente, foi divulgado pela Revista Exame uma lista com as companhias da indústria de livros com maior faturamento no mundo. O ranking da Rüdiger Wischenbart Content and Consulting apresenta apenas empresas que vendem mais de 150 milhões de euros por ano, Sendo boa parte deste valor obtido através de livros didáticos.

Na lista das 54 maiores editoras do mundo apenas três empresas brasileiras apareceram: Abril EducaçãoSaraiva e FTD.

Embora os números apontados se refiram ao ano 2011, o mais atualizado possível perante o desafio de levantar estes dados, é possível fazer uma análise rápida, caso se compare com os números de 2010. Percebe-se um grande desafio, pois o faturamento das dez principais editoras caiu 7,4% em relação ao ano anterior. Em valores, isto quer dizer que as vendas foram de 30,977 bilhões de euros em 2010 para 28,689 bilhões de euros no ano.

Crise econômica mundial? Então vai lá Brasil, mostra tua cara.

As três editoras brasileiras listadas no ranking cresceram 20% no mesmo período. Juntas, elas faturaram 701,70 milhões de euros, contra 581,40 milhões de euro no ano anterior.

Alguém dirá: ué, mas o título do texto não diz que cifras e literatura não combinam? Ao que, respondo, é preciso levar em conta que estamos a falar de uma grande quantidade de livros técnicos, no que se refere ao crescimento brasileiro. As editoras listadas têm grande amparo do governo.

Mas claro que existe uma porcentagem sim de crescimento por aqui.

Finalizo com o balanço das 5 editoras mais bem ranqueadas:

Posição (2011) Posição (2010) Empresa País Faturamento 2011 Faturamento 2010
(€ milhões) (€ milhões)
1 1 Pearson Reino Unido 6470,24 6102,09
2 2 Reed Elsevier R.U. / Holanda / EUA 4395,24 5387,47
3 3 ThomsonReuters EUA 4180,77 4247,93
4 4 Wolters Kluwer NL 3354 3556
5 6 Hachette Livre França 2038 2165