Crônica: Melhores condições – Juliano Rodrigues

2
376

Estamos sempre a procura de algo melhor, alguns dizem que fazemos isso por estarmos insatisfeitos, porém nós poetas de fato o fazemos por algo muito além, buscamos porque desejamos e sonhamos.

Irei trazer exemplos claros para entendermos a diferença entre insatisfação e sonho, tenho inúmeros amigos, daqueles em que posso contar realmente citaria algumas dezenas, mas amo conhecer pessoas, e isto faz com que tenha ainda mais amigos, não estou insatisfeito com os que tenho, os amo, os visito, os procuro. Mas, sonho em viajar, em mudanças, em novas conversas, transformações e devaneios. Um sujeito insatisfeito apenas muda de roda.

Trocar de carro, nosso carro em geral nos leva aonde desejamos, nos permite viajar, conhecer novos ares, enfim é útil. Porém, ao buscarmos uma melhor estética, ou simplesmente não ficarmos mais parados na estrada (tenho boas histórias sobre isso), procuramos um carro novo. Um sujeito insatisfeito trocaria apenas por inveja do vizinho.

Culinária, feijão com arroz é muito bom, como quase que diariamente, mas o fato de espetar uma carne e promover um bom churras não despreza o prato anterior, apenas demonstra bom gosto… Um sujeito insatisfeito em geral ficará reclamando do que come, ao invés de agradecer, e dificilmente promoverá bons churrascos.

Enfim, no trabalho, alguns de nós amam trabalhar, e fazem com gozo suas atribuições. Pessoas insatisfeitas apenas buscam melhores salários e condições de trabalho, e isso não é ruim, exceto pela insatisfação. Nós porém entusiastas vamos ao encontro de algo a mais, de desafios maiores, de excelência, de perfeição. A palavra entusiasmo significa “com Deus dentro de si”, ou “com Deus agindo em si”, se Deus é perfeito e estamos com Ele, isto obviamente nos impulsiona a perfeição, devemos viver intensamente.

Bem, passei por duas semanas em um processo de cura e libertação através da escrita, ainda tenho muito o que fazer neste sentido, mas já voltei a sonhar e a agir. Sempre admirei educadores como Paulo Freire, Constance Kamii, Marcelino Champagnat, Rubem Alves e outros, como também, aprendi desde cedo a valorizar meus pensamentos, testifiquei ao ler Schopenhauer e ver as maravilhas da arte de pensar por si mesmo, então que tal me tornar um deles? Sei que talvez não ganhe a fama e notoriedade que estes alcançaram, mas conheci alguns grandes educadores que são anônimos do grande público, os quais transformaram minha vida, se eu puder ser agente de transformação na vida de outras pessoas já serei eternamente grato. Assim como se eu alcançar um grau em meus escritos sobre educação, como estes fizeram, também ficarei grato. Sou educador por vocação, e isso preciso exercer.

Ontem arregacei as mangas já sou professor em um centro social, a partir de hoje serei professor deste centro, e professor alfabetizador. Também busquei ser professor em outra instituição e aguardo resposta. Ou seja, não abandonei minha atividade anterior, apenas realoquei as minhas horas. Assim, exercerei dois amores, a arte de educar crianças, e a arte de educar adolescentes, e parto em busca de educar adultos, atingindo assim a pluralidade. Sei que necessito de muita prática para me tornar um educador em excelência, e é isso que estou buscando.

Logo, sei que muitos me chamarão de workaholic, que receberei críticas na igreja, que investirei muito tempo neste trajeto, entretanto sei que os frutos valerão a pena e que serei luz nos locais onde eu estiver.  E como diria Quintana, “Todos esses que aí estão. Atravancando meu caminho, Eles passarão… Eu passarinho!

Alguns devem estar se perguntando, e a vida amorosa Juliano, como saber sobre satisfação e insatisfação? E eu os respondo: Workaholics a têm?

Enfim, espero ter auxiliado inspirando alguns de vós na busca de seus sonhos, ou na continuidade deles, e espero que tragam aqui suas impressões e sonhos nos comentários, deixo-vos com a leitura que me inspirou no dia de ontem e com um agradecimento ao Mestre dos Mestres, que me ensina a amar e lecionar:

“Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós 
Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todas as nações a tua salvação.”
Salmos 67:1-2