Feira do Livro no bairro: um local de cultura e de amigos

1
395

100_3892

Aconteceu nos dias 25, 26 e 27 de abril a 3ª Feira do Livro da Zona Sul de Porto Alegre/RS. Esse evento foi organizado pelo Grupo de Empresários da Tristeza e Zona Sul (GET Zona Sul), com o apoio da Feira de Artesanato da Tristeza (bairro da capital) e do poder público Municipal. Pela primeira vez, esse evento entrou para o calendário oficial do município, fato muito saudado pelas autoridades presentes durante a abertura.

Tendo a abertura oficial no sábado, dia 26, o evento contou com a participação do vice-prefeito, Sebastião Melo, o presidente da Câmara de Vereadores, Professor Garcia e os vereadores Sofia Cavedon, Valter Nagelstein, Reginaldo Pujol e Lourdes Sprenger. A patrona da feira, a escritora Christina Dias, ressaltou o papel que o livro pode desenvolver: “O passado é fantasia, o futuro também. O presente é o momento em que se ancoram esses dois tempos. Isso prova que somos feitos de fantasia e o livro é um pedacinho deste imaginário que podemos compartilhar”.

Além de um evento cultural, a feira de livro, que ocorreu na Zona Sul da capital gaúcha, revelou-se um evento familiar. Sabe aquele encontro com amigos e familiares no quintal da nossa casa? Pois o evento relembrou esse acontecimento. Foi constatado entre os organizadores, os escritores, os expositores de livros, artesanato e os visitantes um clima de afeição, amizade e de conhecimento, como se todos fizessem parte da mesma família. Tinha um clima aconchegante no ar. Diferente das grandes feiras de livro, que trazem um aglomerado de pessoas, muitas sem saber o que estão fazendo ali, a 3ª Feira do Livro da Zona Sul de POA, trouxe pessoas com um propósito: ir ao evento cultural e não apenas fazer hora ou passear.

100_3896

A 3ª Feira do Livro da Zona Sul da capital gaúcha bateu recordes em vendas e em público, e pode contar com o apoio do Poder Público Municipal da capital. Para Márcio Antunes, Presidente do GEt Zona Sul, todo o empenho da comissão organizadora mostra que os empresários, unidos, podem sim ajudar a comunidade a retornar aos espaços nos bairros. “Esta ação de responsabilidade social que estamos vendo hoje traz a cultura, reúne literatura, as artes e proporciona este espaço de lazer”, esclarece.

Mas quem pensou que se tratava de um evento de fundo de quintal, enganou-se, pois o evento teve atrações como música, contação de histórias, assim como estiveram no local alguns jornais locais (Ex.: Jornal da Zona Sul de POA e Gazeta Zona Sul) para fazer o registro escrito e falado, mostrando que não se tratava de uma festinha com livrinhos e coisinhas de enfeite de casa, mas um evento que trouxe não apenas para os moradores da zona Sul como de toda a cidade mais um evento que veio para ficar e para abrilhantar a comunidade e acrescentar informação, cultura e lazer para os gaúchos.

100_3891

Além disso, para finalizar, um dos destaques desse evento foi o fato de que foram ‘convocados’ para participar com a sua arte, escritores e artistas da região sul da cidade, a própria patrona, que é moradora da zona Sul da capital, o que deu um orgulho maior para os habitantes daquela região, valorizando a arte do local daquele povo.

Portanto, temos mais um espaço público em Porto Alegre/RS aproximando a comunidade e colocando as Artes num patamar de destaque, mostrando aos mais jovens que a cultura ainda tem o seu papel de destaque numa sociedade e que ela é agregadora de valores e sentimentos como a amizade.

100_3890

100_3889