Me poupe

0
741

7755839846_97aea456c9_h

Sabe qual é o seu problema? Você reclama demais. Ninguém pode falar nada perto de você. Você não sabe mais ouvir piada. Não sabe mais conversar. Não aceita mais coisas que antes te faziam rir. Só fica sentada resmungando. Do que adianta você me pedir pra parar? Vai ter outra pessoa falando, fazendo, e você não vai poder impedir. E se as coisas são assim mesmo, leva a vida com leveza. Olha aí, como você tá toda estressada, cansada, com gastrite, a bombinha de asma tá acabando na metade do tempo que acabava antes e você tá cheia de espasmos nos olhos. Viva a vida com mais leveza, seja mais tranquila, mais calma. Seja mais esportiva. Na verdade, eu nem queria comentar muito, mas tem hora que você fica mesmo é histérica. Isso não é bom, não pode ser bom. Vive aí, com dor de cabeça, compartilha só coisa criticando os outros, nunca parece feliz. Queria ver você parecendo feliz de verdade, alegre, comemorando, celebrando. Olha como você é bonita, olha como deixou de se cuidar. Digo, não faz as unhas ou a sobrancelha, usa só roupas simples, tá de cabelo preso. Seja lá o que for, você precisa reconhecer que esse seu movimento não tá te fazendo bem. Você era mais feliz antes. Agora, você reclama muito. Deve ser ruim demais trabalhar com você. Qualquer filme, propaganda, música, novela você critica. Tudo tá ruim. Se eu falo isso, é pro seu bem. Não ia ser mais fácil se você simplesmente deixasse isso um pouco de lado, sabe, as coisas se acertam com o tempo. Não vale a pena ficar discutindo, vai perder amizade? Acabar com festa de família? Me explica: o que isso resolve? Eu sou uma pessoa focada na solução das coisas e você fica muito no campo da abstração. Eu gosto da prática. E, na prática, o que vale a pena é trabalhar e construir as coisas. Falando nisso, compra um negocinho pra te animar. Sabe? Mas não compra livro, que livro você já tem. Dá uma passeadinha no shopping, acha alguma coisa que você quer e aí você desencana disso tudo e para de paranoia um pouquinho. Aí você vai ficar mais animadinha. Eu sei, eu sei que seu trabalho é cansativo. Mas é que você leva muito a sério, devia fazer as coisas mais de boa, umas atividades mais simples. Aluno nem repara. Você acha que pra eles faz diferença se você prepara atividade de madrugada ou se chega da aula e dá um desenho qualquer pra fazer? Repara nada. Seu salário renderia muito mais se você trabalhasse menos. E aí, você não precisaria ficar bitolada, com medo constante de ser demitida e, por favor, pararia de reclamar sobre a falta de reconhecimento e o excesso absurdo de burocracia que você precisa dar conta. O mundo é burocrático, não adianta você querer mudar o sistema sozinha. Só vai, só faz logo, cumpre logo pra se ver livre. Querer reconhecimento, elogio, afago e tal é coisa de adolescente. Você já é adulta. Está reclamando demais.