O baixinho e bravatas sexuais do Lobo

0
239
fausto-wolff
O Lobo (ou Fausto Wolff)

BB são as iniciais de Brigitte Bardot, que dispensa apresentações, convenhamos. Caí de paixão pela moça ao assistir O Desprezo, do Godard.  Perto dela, Marilyn Monroe era homem, clamava o pessoal da Bardolatria. Brigitte Bardot completa 80 anos neste domingo, 28. O tempo passa até para os mitos.

O Lobo é Fausto Wolf, pseudônimo de Faustin von Wolffenbüttel, um dos mais geniais escritores que o Brasil já teve – morreu há seis anos. Se FW ainda para muitos precisa ser apresentado é porque não sabemos valorizar muitos dos grandes nomes de nossas letras.

Sobre ele, o escritor Ruy Castro dizia que numa época no Rio todos os homens queriam ser Fausto Wolff, pela inteligência e pelas mulheres que ele conquistava. Eu assino embaixo. Também pudera: o Lobo disse ter comido BB. Bravata? Tem cara, mas a história é boa. FW comeu Brigitte Bardot sem saber que era Brigitte Bardot.

Nos anos 60, a atriz francesa veio passar o verão no Brasil e se instalou em Búzios. FW estava no balneário, na casa duma namorada socialite. (…) e eu fui à praia… eu tinha 23, 24 anos e lá está aquela mulher nua, maravilhosa, vou lá e converso com ela, porra, os cornos da Brigitte Bardot, eu como, ela vai pra um lado, eu vou para o outro (…). Vou pra casa, eu estava com a minha namorada e dizem ‘ih, rapaz, sabe que hoje tem uma festa pra Brigitte Bardot’? , contou numa entrevista, regrada a uísque.

Que sorte, hein?! Ir à praia, na paradisíaca Búzios, e se deparar com a encarnação da Vênus, completamente nua e disponível para o amor. Ah, o que fazer com aqueles longos cabelos loiros, a boca carnuda, os olhos penetrantes e o corpo escultural? Só poderia ser ficção ou uma sereia encalhada, o que daria no mesmo. Vai ver foi BB que comeu o Lobo.

Para finalizar, relatarei outro encontro do Lobo, só que agora com um baixinho, vindo do planeta Yolkesmans, mas que falava num português maneiro. O Lobo jurou que não estava de porre. O extraterrestre encheu FW de perguntas, uma vez que passara um tempo aqui na terra e não compreendera nada.

Lá pela tantas, o baixinho fez um questionamento que deveria passar pela cabeça de todos que irão votar no próximo dia 5. Ele indaga: Por que vocês são tão imbecis a ponto de acreditarem num político que gasta na sua campanha mais do que receberá de salários durante todo o mandato?

O baixinho tem ou não razão?

 

PS – A declaração de bens e o montante a ser gasto por cada candidato durante a campanha podem ser consultados aqui.