O Empobrecimento da Literatura Brasileira

9
965

A literatura popular brasileira corre perigo de se tornar uma literatura pobre? 

74ecruzj

Quando as grandes editoras monopolizavam o processo de produção de livros, tornar-se um escritor publicado era como enriquecer, ou ganhar na loteria ou trabalhar duro com máxima dedicação. Não quero dizer que as editoras sabem o que é bom e o que é ruim ou que são justas ao decidir o que publicarão ou não. Acredito que antes, para chamar a atenção das editoras, os escritores publicados estudavam mais, desenvolviam seus textos da forma mais original e preocupando-se com a qualidade literária da mesma forma que com o enredo do livro. Para agradar a editora se aprimorava o texto para que ele passasse pela peneira.

Com a democratização da impressão de livros, qualquer pessoa pode publicar seus textos, existem gráficas disfarçadas de editoras que publicam qualquer coisa, basta o escritor pagar ou dividir os custos de produção. Isso não é ruim, quebrar a hegemonia dos grandes grupos editoriais é uma vitória, quantos bons escritores e bons enredos não foram preteridos pelas editoras? Hoje a literatura deixou de ser algo intocável para se tornar popular, ao alcance de todos. A internet é aliada no processo de divulgação desses livros.

Poderia finalizar a matéria dessa forma: e os leitores e seus livros foram felizes para sempre, mas não. Antes quero afirmar que existem escritores independentes que tem qualidade e seus textos não deixam a desejar nem pelo enredo, estilo literário ou normas gramaticais. Mas existe, e me arrisco a dizer que são a maioria, os escritores que apenas pensam em seus enredos e esquecem as normas básicas da língua portuguesa. E mesmo os que pensam exclusivamente no enredo, muitas vezes são leitores desses mesmos tipos de livros medianos e escrevem mais do mesmo, um pastiche. Esses escritores são onipresentes nas redes sociais e com divulgações massivas e capas lindamente sedutoras. Capturam os adolescentes, leitores em formação e potenciais escritores no futuro, escritores esses que continuarão a construção da literatura brasileira e que correm o risco de não evoluírem na leitura e por consequência não evoluir a produção literária nacional.

Significa que a literatura brasileira é só isso? Não! Afirmo que existem incontáveis escritores nacionais bons e preocupados em desenvolver sua literatura, buscando um estilo literário relevante e respeitando a língua portuguesa, que julgo a obrigação mais básica de quem quer publicar livros. Não falo de pequenos erros que passam despercebidos, falo de erros esdrúxulos que estão presentes por todo o livro como, por exemplo, não empregar corretamente: viagem (substantivo) e viajem (verbo).

Completo dizendo que esse é o meu ponto de vista e não a verdade absoluta e inquestionável. Quero com isso alertar porque se for totalmente real precisamos consertar e se ainda não estiver tão grave assim, melhor, porque podemos evitar o desastre. Você que anseia publicar seus livros estude a língua portuguesa, conheça os clássicos e os escritores referenciados pela qualidade de suas obras. Mesmo que você só queria escrever romance policial, experimente outros gêneros literários, isso só vai te enriquecer e refletir no tipo de literatura que você escreve. Você que é apenas um leitor selecione melhor o que vai ler, isso pode refletir na sua vida quando fizer uma redação para um concurso ou vestibular, um texto simples no seu trabalho, ou até aquela carta para sua namorada ou namorado.