‘Pai contra Mãe’, uma breve análise do comportamento humano

1
241

Apesar de a escravidão ser proibida no Brasil, o conto Pai contra mãe, de Machado de Assis, traz questões pertinentes aos dias atuais

“Pai Contra Mãe” está entre os textos escolhidos pelo próprio Machado de Assis para compor a antologia Relíquias da Casa Velha, publicada em 1906, dois anos antes de falecer. Não se trata de uma história de luta entre marido e mulher com opiniões divergentes sobre a criação do filho, como pensei antes de lê-lo.

O conto narra a história de Cândido Neves, que por não se adequar a nenhum ofício se torna um caçador de escravos fugidos. A ocupação não lhe rende muito dinheiro e a situação piora quando nasce seu primeiro filho. Mônica, tia da esposa de Cândido, sugere colocar a criança na Roda dos Enjeitados. Prestes a abandonar o filho, Cândido persegue uma escrava que já sabe valer um bom dinheiro pelo resgate. Para salvar seu filho, Cândido tem que entregar a mulata que está grávida e ela teme perder o filho com o castigo que lhe será imposto por ter fugido. Aí está a luta do pai contra a mãe. Temos aqui o dilema em que Cândido está metido, se salva seu filho ou salva o filho da escrava. O que Cândido escolheu? Foi fácil para ele tomar a decisão? E depois da decisão tomada, como ele lida com ela?

Mulato, de origem pobre, num país assolado pelos efeitos da escravidão, Machado de Assis quer expor o regime escravocrata e alertar para a questão do negro que, mesmo após a assinatura da Lei Áurea, ainda é visto como mercadoria. Além disso, a sua genialidade está em narrar histórias do cotidiano de sua época e através dos acontecimentos nos fazer refletir e também analisar o comportamento humano, com questões pertinentes até os dias de hoje.

VEJA TAMBÉM:
A influência machadiana em ‘Leite Derramado’, de Chico Buarque
A influência de Shakespeare nos escritores brasileiros
Inícios inesquecíveis da obras literárias

Temos a situação dos negros e da mulher que ainda precisam lutar por igualdade, temos a questão da doação de um filho e também a forma com que o ser humano lida com as decisões que toma, neste caso, a atitude tomada por Cândido após ele ver as consequências de sua escolha.

Leia ou releia este conto, é Machado de Assis! Vale muito a pena.