Poesias Pensadas: Amor de Geladeira – Cláudia de Villar

1
507

Amor de geladeira

Ele se foi…
Antes que o sol se fosse também.
Nem esperou o sol se despedir…
Ele partiu…
Olhei para tudo em volta e não senti aquele vazio
Pelo contrário
Estava tudo cheio
Tudo repleto
Tudo preenchido
Tudo o lembrava
Tudo cheio dele
Os armários,
As cômodas,
As gavetas,
Inclusive o varal de roupas:
Suas camisas,
Suas gravatas,
Suas meias,
Suas lembranças.
Inclusive a geladeira.
Na geladeira encontrei você.
Seu presunto predileto,
Seu queijo favorito,
Organizadamente, seus gostos estavam lá.
Sempre que eu abria a geladeira eu te via.
A geladeira é a culpada
Um amor de tantos anos
Relembrados na geladeira
A geladeira gritava faceira
Toda vez que eu a abria:
Ele se foi…
Restou somente eu pra te fazer companhia nas noites frias:
Uma comida, uma refeição, qualquer coisa que acalmasse a solidão.
Um amor de geladeira.

Poesias e pensamento a todos.