Poesias Pensadas: Homem gigante e povo formiga – Cláudia de Villar

10
538

Ahaaaaa! Olha eu aqui, leitores! Estava, ansiosa, esperando por vocês.

Às vezes o tempo não passa, mas os meus pensamentos voam!
Hoje eu decidi trazer para vocês outro pensamento meu… Algo não tão delicado, não tão “fofinho” e bonitinho. Quero hoje expressar a minha indignação política. E convido vocês a refletirem sobre as minhas palavras. Portanto, a minha Poesia Pensada de hoje se dá assim:

Homem gigante e povo formiga

Homem gigante caminha
Pelas ruas da cidade,
Se mistura e se sobressai,
Pois é gigante.

Homem gigante tem.
Tem o metal, tem o poder,
Tem o domínio de outro ser,
Pois é gigante.

Homem gigante
Que tem o lazer, que tem o acesso,
Que tem o sucesso,
Pois é gigante.

Homem gigante
Se mistura entre o povo formiga.
Que trabalha, que batalha,
Que se espalha, que se joga,
Que se expõe.
Povo formiga que toca o bonde,
Que luta, que sofre,
Que chora, que grita.

E que grito doído tem o povo formiga!

Enquanto isso…
O homem gigante
Se distrai
Esquentando a água para jogar no formigueiro.

Bem, por aqui eu termino.
Espero por vocês aqui neste mesmo lugar no nosso próximo encontro.
Poesia e Pensamentos a todos