Resenha: Barba ensopada de sangue – Daniel Galera

0
1099
Paiol-Literário_Daniel-Galera
Daniel Galera no Paiol Literário

Para início de conversa, há muita coisa a se falar sobre este livro. Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera, publicado pela editora Companhia das Letras, é um romance dotado de ricas metáforas e diversas reviravoltas.

No início da trama, temos o personagem principal indo até a casa do pai para ouvir a trágica notícia que este vai se matar. Diante da eminência do suicídio, o personagem é obrigado pelo pai a jurar várias coisas, como: que cuidaria de Beta, a cachorra; que não contaria que sabia que o pai desejava se matar; e ainda ficou sabendo a história de seu avô; do qual, até ali, desconhecia os fatos.  Segundo o pai, o avô, a cara do personagem principal, havia morrido em Garopaba; pela população local. Nesta época, o pai morava em Porto Alegre e demorou dias para ser comunicado; mas ao saber foi até a cidade catarinense. Entretanto, ao chegar lá, havia um túmulo, porém um corpo não tinha sido enterrado ali; pois fora apenas um enterro simbólico.

A narrativa, a partir daí, pós morte do pai, ganha contornos de jornada épica moderna. O personagem vai morar em Garapoba; e então passa conhecer pessoas diferenciadas, solucionar o mistério sobre a morte do avô e lidar com fantasmas emocionais típicos de um protagonista com profundidade.

“Persuadir uma pessoa a não seguir o coração é obsceno, a persuasão é uma coisa obcena, a gente sabe do que precisa e ninguém pode nos aconselhar. O que eu vou fazer está decidido há muito tempo, antes de eu próprio ter a ideia”.

barba_ensopada_sangue_capaDaniel Galera escreve de um jeito moderno, mas sem cair numa linguagem demasiado popular. O texto é leve, fluído, com sintomas poéticos. O tempo do livro, sempre no presente, faz com o leitor acompanhe a história como se ela estivesse acontecendo naquele momento. Além disso, o autor também se priva do uso abusivo de acentuação gráfica, ausentando-se os travessões dos inícios das falas, por exemplo, mas sem comprometer o texto.

No meu caso, a minha experiência de leitura do livro foi afetada por uma ocorrência. Há menos de um mês, conheci Porto Alegre, a praia do Rosa e de Garopaba, o que acabou por permitir que eu mergulhasse nas minuciosas descrições do Galera, sentindo no rosto o gosto do vento salgado da beira-mar; ou vendo cada detalhe. E isto acrescenta muito, pois você se sente parte da história. Outro ponto de identificação foram as enchentes que ocorreram em 2008; o qual o autor cita nalgumas ocasiões, destacando a cidade de Blumenau, onde resido.

Enfim, o impacto visual da capa aliado ao título poderia fazer o leitor esperar por algo forte e violento; conquanto não se possa dizer que não há cenas de ação, o livro é permeado muito mais por diálogos marcantes e bem construídos; mesclados com descrições que conduzem o leitor ao universo da história.

Mais do que recomendado.

Título: Barba ensopada de sangue
Autor: Daniel Galera
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 423