Retorno

0
298

Certo dia em que nada havia para se fazer,

Deixei-me levar pela casa…

Caminhei em todos os cômodos…

A sala em que costumava dançar com minha irmã,

O quarto de meus pais, com suas paredes riscadas com lápis até onde as mãos alcançavam…

A cozinha, com a mesa demasiadamente alta para aquele pequeno ser…

Vi minha irmã brincando com as nossas bonecas…

Revi o berço a espera da futura hóspede…

Deixei que meus olhos corressem pelo quintal com a liberdade que as pernas costumavam Ter…

Senti o frescor da grama molhada nas manhãs de Sábado…

Provei o chocolate de páscoa,

Andei com a bicicleta nova,

E soltei meu corpo sobre as folhas amontoadas no chão.

Foi uma tarde gostosa de infância,

Deitei-me na casinha de boneca…

Adormeci com os pingos de chuva que nesta hora teimavam em cair…

Acordei sentindo uma disposição infantil,

Olhei ao redor do quarto,

E agradeci a Deus por me dar a chance de novamente sentir a felicidade que é ser criança.