Comentários engraçados nos bastidores da Feira do Livro de Porto Alegre

0
672

De 31 de outubro a 16 de novembro, acontece a Feira do Livro de Porto Alegre, uma das maiores do Brasil. Abaixo você confere os comentários engraçados que se ouve nos bastidores da feira.

IMG_8348 A 60ª Feira do Livro de Porto Alegre (RS) teve início dia 31 de outubro e terminará em 16 de novembro deste ano. Seu patrono, Airton Ortiz, jornalista, escritor e fotógrafo publicou dezesseis livros, sendo dez de reportagem, três de crônica, dois romances e um de fotografia. Criador do gênero Jornalismo de Aventura, em que é, ao mesmo tempo, repórter e protagonista da reportagem, já ganhou vários prêmios, tanto jornalísticos quanto literários.

patrono fl 2014
Airton Ortiz, patrono da feira

Mas não foi para falar de dados técnicos que esse texto foi escrito, e sim retratar as primeiras impressões auditivas (sim, auditivas) que se teve desse evento literário. Dessa vez, serão retratadas não as imagens, sempre tão buscadas num evento, mas as conversas. Também não foram realizadas pesquisas diretas ou questionamentos referentes às opiniões sobre a feira, mas foi realizada uma certa “investigação” acerca do que está rolando entre as conversas informais entre os visitantes da feira. Por esses dias foi possível ouvir. Difícil tarefa, pois é necessário “fechar” os olhos e estar atenta aos sons, mas sem ser indiscreta, claro! O que se ouviu? Muitas surpresas. Umas boas e outras ruins. Com certeza, os leitores e amantes da literatura palpável, aquela ao qual se deseja estar inserido no meio dos livros, seja de qual forma for, irá se surpreender. Abaixo, há a transcrição de algumas falas ouvidas pela 60ª Feira do Livro de Porto Alegre (RS) de visitantes e do patrono desse ano na abertura oficial do evento, no dia 31 de outubro: – Bah, se tu vais no site da #####, tu consegues um desconto bem maior. Vou comprar no site! – Esse ano a feira está fraca! – Nem parece feira, os preços estão caríssimos. – Para 60ª edição, pensei que teria mais atrações musicais. – A praça de alimentação está pequena, quase não tem barzinho. – A área infantil está colorida. – Esse ano parece que estamos mais protegidos da chuva com esses toldos. – Prefiro comprar livro em casa, não tem que ficar se cuidando para não esbarrar nas pessoas. – Os vendedores (livreiros) querem vender de qualquer jeito. – Onde posso encontrar aqueles livros bem baratinhos? Quero comprar pra minha sobrinha. – Poxa, olha só esse livro? Enorme e não tem figuras! Bem capaz que vou comprar uma coisa dessas. Um livro desses vou levar um tempão pra terminar de ler. – Fica quieto! A mãe vai comprar aqui uns livros e já vamos comprar o sorvete. – Tenho uma lista de livros da faculdade! Bah, nem vai sobrar grana pra comprar o livro que eu queria ler. – Escuta bem a mãe: nós vamos comprar o que eu quero comprar, não esse livro cheio de desenhos. – Acho super chato ficar aí parado na fila só pra pegar uma assinatura do escritor. – Bah, eu não via a hora de começar a feira. É um dos eventos mais esperados lá em casa. – Pra quê que tu comprou esse livro? A mãe não disse que era para pegar aquele outro mais colorido? – O momento mais mágico da feira é quando a gente fica de frente com o autor que a gente acabou de comprar o livro. – Bah, lá vem uma turma de criança, com certeza são alunos. Não sei por que trazem esses pestinhas pra feira. – Não saio daqui hoje sem ter o livro ##### nas mãos; – O povo e livro unidos, jamais serão vencidos. Por que quanto mais livros, mais livres. (Palavras do patrono, Airton Ortiz, ditas na abertura oficial da feira) Convivam com esses comentários, amantes da leitura.