Resenha: Histórias extraordinárias – Edgar Allan Poe

O talento de Poe como contista é algo reconhecido mundialmente. Seus contos caminham por três terrenos: policial, terror e cômico. Em vários deles, no entanto, os terrenos se mesclam formando combinações únicas.

O livro “Histórias extraordinárias” é uma coletânea de contos de Edgar Allan Poe selecionados, traduzidos e apresentados por José Paulo Paes.

Preciso deixar registrado que foi meu primeiro contato com este autor incrível. Vários dos contos ainda ressoam em meus pensamentos, abrasam meu coração e claro me deixam de pelo arrepiado. Não vou falar de cada um deles, mas um pouco do estilo do autor. A forma como

 ele constrói uma atmosfera de suspense acaba por prender o leitor página por página. Poe sempre começa com descrições minuciosas, porém com aquela técnica de um ilusionista, que constrói o mistério para o golpe final.

Meus contos preferidos foram: Ligeia, Pequena palestra com uma múmia, A carta roubada,  O sistema do doutor Alcatrão e do professor Pena, O escaravelho de ouro e O retrato ovalado.



É uma leitura para quem quer conhecer um pouco de genialidade.



Vilto Reis
Autor do livro "Um gato chamado Borges", professor de escrita criativa e apresentador do Podcast de Literatura 30:MIN.
Vilto Reis
Autor do livro "Um gato chamado Borges", professor de escrita criativa e apresentador do Podcast de Literatura 30:MIN.
- Advertisment -

Em Alta

- Advertisment -