Domingo (ou a saideira) do 1º Festival Literário de Extrema/MG

0
618
IMG_4747
Giulia Moon, Cadão Volpato (mediador) e Santiago Nazarian na mesa “Terror com tempero brasileiro”

Há uma frase do pensamento Hassídico que diz o seguinte: “O fim determina o valor do esforço”. Nada mais propício para começar um texto que fala sobre o último dia do 1º Festival Literário de Extrema/MG (veja mais aqui).

Além de assistir o debate com os escritores João Anzanello Carrascoza e Marcos Peres, no dia anterior, os fãs da escritora Andrea del Fuego tiveram um momento mais intimista com a autora, na Tenda dos Estudantes. Um momento para falar de seu As Miniaturas e sua relação de mãe-escritora (Chiquinho, seu filho de dois anos, foi a sensação entre os convidados do evento).

Enquanto isso, na Tenda dos Escritores, Leo Cunha e Goimar Dantas falaram sobre a “Literatura Infanto-Juvenil”, resgatando a experiência de suas carreiras para abordar o assunto. A mesa seguinte contou com a presença de Santiago Nazarian e Giulia Moon, abordando o “Terror com tempero brasileiro”. Giulia contou sobre sua experiência com a vampira Kaori, destacando o envolvimento do público com a personagem. Já Nazarian aproveitou para falar seu último livro, Biofobia, que se desenvolve numa atmosfera de suspense. Ambas as mesas tiveram a mediação de Cadão Volpato.

IMG_4750
Carla Caruso falando de seu livro Oswald de Andrade

A última atração do dia foi Carla Caruso falando de seu livro Oswald de Andrade, autor que contribuiu para o desenvolvimento da cidade de São Paulo e para a valorização da cultura nacional.

Mas além das mesas de debates, o Festival deu grande enfoque para as oficinas: “Motivação de leitura”, com Anna Claudia Ramos; “Criação Literária”, com Carla Caruso; “Roteiro – A história que eu gostaria de filmar”, com Thiago Dottori; e “Arte de narrar histórias em sala de aula”, com Tecka Mattoso.

Outro destaque foi a adaptação teatral O Pequeno Príncipe, dirigida pela dramaturga Rita Miranda.

o_pequeno_principe_extrema
Teatro O Pequeno Príncipe (foto de Ana Alice Leme)
o_pequeno_principe_extrema2
Teatro O Pequeno Príncipe (foto de Rita Miranda)

E para finalizar as atrações, um show com a banda Tribores, que transforma o ato de fazer música numa performance de percussão.

Para quem foi ao 1º Festival Literário de Extrema/MG, fica uma saudade imensa, dos debates, das outras atrações e da própria cidade – charmosa, mas muito receptiva. Para quem não foi, fica o convite para curtir a página do evento e se preparar para a próxima edição.

IMG_4752
Tecka Mattoso narrando histórias infantis no 1º Festival Literário de Extrema/MG

IMG_4751