O que são escritores fantasmas?

0
666
escritores-fantasmas
Cena do filme “The Ghost Writer”

Escritores fantasmas ou Ghost Writer são aqueles que escrevem um livro, artigo ou texto, mas que não recebem e nem assinam os seus direitos autorais. Na maioria dos casos, eles são contratados por políticos e celebridades para escreverem as suas autobiografias e até mesmo os seus discursos públicos. Também ocorre de serem contratados por universitários para a produção do TCC. A prática é tão comum nos Estados Unidos que, algumas editoras, a fim de venderem boas histórias, disponibilizam os serviços do Ghost Writer para as pessoas que querem publicar seus livros, mas que não têm aptidão para a escrita.

Há casos famosos como o do Presidente John Keneddy, que contratou os serviços do escritor fantasma Ted Sorensen para redigir o seu discurso de posse. Discurso histórico que dizia “Não pergunte o que seu país pode fazer por você, mas o que você pode fazer pelo seu país”.

No Brasil, temos o célebre exemplo da ex-garota de programa Bruna Surfistinha, que contratou os serviços de um escritor fantasma para escrever O doce veneno do escorpião, que se tornou um best-seller. O livro conta como Bruna largou o conforto da alta classe média, aos 17 anos, para se tornar uma garota de programa.

Em 2010, o cineasta Roman Polanski lançou o filme The Ghost Writer, que mostra a história de um escritor fantasma que foi contratado para escrever a biografia de Adam Lang, ex-primeiro-ministro britânico, e que acaba descobrindo que está correndo risco de vida, pois o antigo Ghost Writer de Adam poderia ter sido assassinado por motivos políticos.

A prática do escritor fantasma é questionada quando está relacionada aos artigos científicos, pois as pesquisas científicas devem conter embasamento teórico e estudos aprofundados. Muitas vezes, o escritor fantasma não se atém a esses critérios,  mas, sim, à produção do texto. O que pode gerar um artigo superficial e sem conteúdo.