Por que a jornalista Rachel Sheherazade deveria ler o Auto da Barca do Inferno?

0
482

Temos um conselho para Rachel Sheherazade: ler o clássico Auto da Barca do Inferno.

Rachel-Sheherazade

Nos últimos dias instaurou-se no país e nas redes sociais uma grande celeuma devido aos infelizes comentários da jornalista do SBT Rachel Sheherazade. Rachel, muito cheia de si, há muito vinha tirando alguns telespectadores do sério com comentários homofóbicos, machistas e etc. Mas há alguns dias, ela acabou passando dos limites ao defender e praticamente fazer apologia ao linchamento.

Pois bem, essa não é a novidade. A novidade é que observando melhor o comportamento da jornalista, nota-se que ela não chegou a aprender algumas lições básicas da vida (e da escola) . Rachel tem buracos em sua formação intelectual, pelo seguinte motivo:

Gil Vicente, o escritor português do séc. 16 é assunto obrigatório de literatura no ensino médio. Ao estudar Gil Vicente e, consequentemente, o Auto da Barca do Inferno, que é o seu livro mais famoso, os alunos aprendem a moral vicentina. Essa moral vicentina tem como base a crítica às pessoas que tornam as instituições (sejam elas políticas ou religiosas), em instituições viciosas, aproveitando-se delas para tirar benefícios próprios.

auto-da-barca-do-infernoIsso ele disse em 1530. Porem, até hoje Rachel Sheherazade não absorveu a lição. Pois ela faz do jornalismo uma instituição viciosa. Tira proveito do seu diploma e do fato de estar sentada na bancada de um telejornal para falar o que bem vem à cabeça, visando garantir a audiência e também o seu salário mensal de 150 mil reais.

Não procura entender e pesquisar sobre o Brasil. Apenas diz algumas besteiras mal embasadas e acha que está fazendo o certo. Suja o nome do jornalismo, pois influencia seus telespectadores mais simples a acharem que todo jornalista deve
sentar numa bancada e falar “verdades” a todo momento. Não se limita a informar as pessoas, mas, sim, a espalhar e incitar o ódio. Sendo o ódio das pessoas que não concordam com ela, e também o das pessoas que estão fartas da violência.

E é por este motivo que Rachel Sheherazade deveria ler e estudar o clássico Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente. É simples, é básico e pra ela faz, sim, uma grande falta.