Qual a trilha sonora ideal para escrever?

0
860

Você escreve ouvindo música? Que estilo? Erudito? Ou um rock bem pesado para dar fluidez às ações dos personagens mais punks da narrativa?

Foto de Thuan Tai
Foto de Thuan Tai

Seja qual for o gênero preferido, o universo da música está cheio de canções divertidas que podem fazer parte da trilha sonora de um escritor. É claro que isso é muito subjetivo, cada um elege suas próprias referências dependendo do momento que está vivendo. Mas algumas canções que remetem ao universo literário podem até ser o início de um insight, uma inspiração. Muitos livros foram altamente inspiradores para vários compositores.

1984 – George Orwell, Aldous Huxley ou David Bowie
O refrão de 1984 de David Bowie faz alusão aos cenários de 1984 e Admirável Mundo Novo e diz que Eles vão dividir seu belo crânio e preenchê-lo de ar/E dizer que você está nos 80s/Mas irmão, não se preocupe/Você está atirado sobre qualquer coisa/O amanhã nunca estará lá/Cuidado com a Mandíbula Selvagem e Inculta/De 1984.

Tom Sawyer – Mark Twain ou Rush
O personagem principal das Aventuras de Tom Sawyer ficou ainda mais conhecido com os riffs de guitarra do rock progressivo da banda Rush. E diz a letra: Um guerreiro dos dias modernos/Significa um grande passo/O Tom Sawyer de hoje/ Significa orgulho.

Wuthering Heights – Emily Brontë ou Kate Bush
Uma leitura no mínimo psicodélica para um dos mais sinistros livros das irmãs Brontë. Kate Bush, com sua voz singular, canta como se fosse Cathy, a personagem principal da trama: Heathcliff, sou eu/Sou Cathy/Voltei para casa.

Paperback Writer – Paul McCartney
Você é um escritor de livros de bolso, canta Paul McCartney. E vende a história da canção bradando a narrativa e personagem em busca de um leitor. Por favor, senhor ou senhora, você pode ler meu livro?/Levei anos para escrever/Você vai dar uma olhada/Ele é baseado em um romance de um homem chamado Lear/E eu preciso de um emprego/Então quero ser um escritor de livro de bolso.

The Book I Read – Talking Heads
Estou escrevendo sobre o livro que li/Eu tenho que cantar sobre o livro que li, diz a letra interpretada por David Byrne, líder do Talking Heads.

Mr. Writer – Stereophonics
Talvez por sempre ter alguma música na trilha sonora em filmes, a banda britânica Stereophonics clame por saber em Mr. Writer: Senhor Escritor, porque não diz as coisas como elas realmente são?

Shakespeare’s sister – Smiths
Não é muito segredo que as letras das músicas da banda inglesa Smiths sempre foram inspiradas em algum clássico da literatura. Fã confesso de Oscar Wilde, Morrissey, o líder do grupo, também dedicou uma letra a William Shakespeare, com referência indireta a várias obras. Uma delas se dirige a um ensaio feminista da escritora inglesa Virginia Wolf intitulado A room of one’s own. O texto pergunta como seria se Shakespeare tivesse uma irmã com o mesmo talento. Teria ela alguma oportunidade? Na verdade, Shakespeare teve quatro irmãs, mas apenas Joan Shakespeare alcançou a vida adulta.

Pattern Recognition – Sonic Youth
Essa música da banda pós-punk Sonic Youth faz referência direta ao livro Reconhecimento de Padrões de William Gibson. O romance cyberpunk de ficção científica conta a história de Cayce Pollard, uma mulher de 32 anos que tem sensibilidade psicológica para símbolos corporativos.

Richard Cory – Simon & Garfunkel
O poema de 1869 escrito pelo escritor norte-americano Edwin Arlington Robinson, ganhador de três prêmios Pulitzer, serviu de inspiração para Simon & Garfunkel na canção Richard Cory. Dizem que Richard Cory/ É dono de metade desta cidade/ Com conexões políticas/Para espalhar sua fortuna/ Nascido dentro da (alta) sociedade/ Filho único de um banqueiro/Ele tinha tudo que um homem poderia querer/Poder, graça e estilo.

Breathe – U2
A letra da música faz referência ao dia 16 de junho ou o Bloomsday, dia instituído na Irlanda para fazer uma homenagem a Leopold Bloom, protagonista de Ulisses, de James Joyce: 16 de Junho, nove e cinco, a campainha da porta toca/Um homem na porta diz que se eu quiser ficar vivo um pouco mais/Há três coisas que eu preciso saber/Três.

É claro que existem muitas outras canções belíssimas, de diversos estilos, que fazem referências interessantes a livros e escritores. E para você? Complete a lista.