Hallelujah, de Leonard Cohen, seria a canção mais perfeita do mundo?

Composta há mais de 30 anos por Leonard Cohen, Hallelujah é dita por muitos como uma das mais impressionantes canções compostas de todos os tempos
Hallelujah, de Leonard Cohen, seria a canção mais perfeita do mundo?
Leonard Cohen, compositor de Hallelujah

Há variáveis diversas quando se discute qual a melhor música de todos os tempos. São tantas canções. Belas e harmoniosas, que marcaram história da música, do cinema – e também da literatura. Por exemplo, temos Dylan, Nobel de Literatura em 2016, causou certa controvérsia, mas que não tira seu mérito pelo conjunto de toda sua obra. Inicialmente, urge salientar que Bob Dylan foi o primeiro cantor e compositor a receber o prêmio concedido pela Academia Sueca.

Contudo, não é de Dylan a canção mais linda do mundo.

Segundo Bono Vox, vocalista do U2 seria Hallelujah de Leonard Cohen, é a música “mais perfeita do mundo”.

Hallelujah, de Leonard Cohen, é um clássico. Clássico esse que não fica fora de moda, antes se eterniza. Constantemente regravada e reinterpretada por muitos músicos, inclusive brasileiros. Originalmente, a música foi gravada para o álbum Various Positions de (1984), há 34 anos.

 

Hallelujah: A canção que ganhou livro

Agora a música lançada por Leonard Cohen é um dos focos do livro The Holy or the Broken: Leonrd Cohen, Jeff Buckley, and Unlikely Ascent of ‘Hallelujah’, onde existem vários depoimentos de diversos artistas como Bono. O livro foi escrito por Alan Light e explora uma ótica diferente da música, antes nunca explorada, um efeito que foi contagiando artistas no mundo inteiro, e que a transformou em uma das músicas mais tocadas.

 

A composição

Originalmente escrita em compasso (métrica)  12/8 e em  Dó Maior, que evoca tanto o rock  clássico como o gospel, a harmonia da composição corresponde precisamente à letra da música na primeira estrofe:

Goes like this, the fourth, the fifth
The minor fall and the major lift

O compositor relatou que escreveu mais de oitenta versos até chegar a versão final. Demorou cerca de um ano para ficar pronta, o que frustrava o compositor. Ele inclusive expressa essa frustração em uma estrofe:

I did my best, it wasn’t much
I couldn’t feel, so I tried to touch
I’ve told the truth, I didn’t come to fool you
And even though
It all went wrong
I’ll stand before the Lord of Song
With nothing on my tongue but Hallelujah

 

A intertextualidade

Não se pode omitir também que o compositor também quis tocar o divino com sua canção,Ttendo em vários versos referências bíblicas.

Ele exalta Davi como excelente salmista: (Well I heard there was a secret chord/That David played and it pleased the Lord). 

Conta ainda a história de Sansão e Dalila (She cut your hair) vinda do Livro de Juízes. Bem como a de Davi e Betsabé sobre o adultério (You saw her bathing on the roof/ Her beauty in the moonlight overthrew you).

 

As versões inesquecíveis

O cantor americano Jeff Burckley gravou a mais conhecida versão de Hallelujah em seu álbum de estréia, Grace (1994). Muitos consideram a versão de Burckley como a versão definitiva. Em 2004, ela ficou na posição 259 da lista de 500 melhores músicas de todos os tempos da revista Rolling Stones.

Outro que deu voz singular à canção foi Rufus Wainwright. Sua versão é bastante respeitada no cenário musical, porém não tanto quanto a versão de Burckley.

 

Então: Hallelujah é a canção perfeita?

Resta admitir que Hallelujah é definitivamente um clássico. De trilha de filmes Shrek a livros como o de de Alan Light. Ela é onipresente, um hit eterno.

Alessandro Silva Author

Professor de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Editor de textos e cronista.