Carina Carvalho

6 POSTS 0 COMENTÁRIOS
Paulistana, é formada em Letras e com elas trabalha. Mestra em Estudos Literários pela Unifesp. Em 2013 publicou o livro de poemas "Marambaia" (Editora Patuá) e, em 2017, a plaquete de poemas "Passiflora" (edição de autora).

Um desabrochar em ‘Hibisco roxo’, de Chimamanda Ngozi Adichie

0
Fanatismo, violência, repressão e descobertas são elementos que constituem o enredo de Hibisco roxo, da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie   A garota está em pé numa...

Paulina Chiziane: uma voz feminina em África

0
Com o seu primeiro livro, Balada de Amor ao Vento, a escritora Paulina Chiziane foi a primeira mulher moçambicana a publicar um romance Embora haja,...

“Sem gentileza”, de Futhi Ntshingila: a força como via de subsistência

0
Futhi Ntshingila, em sua obra Sem gentileza, apresenta uma narrativa de resistência, que tem como cenário os guetos da África do Sul em pleno...

O lirismo como voz em ‘Mornas eram as noites’, de Dina...

0
Os 35 textos bastante curtos de Mornas eram as noites mergulham no calor de histórias com um lirismo intenso, em que a subjetividade desponta...

Corrupção e choque entre culturas: A paz dura pouco, de Chinua...

0
Em A paz dura pouco, o nigeriano Chinua Achebe representa os movimentos que corrompem o homem, os conflitos entre a emancipação individual e a submissão às...

‘Os transparentes’, de Ondjaki

0
Lírico, o romance Os transparentes, de Ondjaki, retrata Angola com fidelidade em seus problemas e virtudes Se por vezes o amarelo forte dos dias em Luanda...