Autor: Luigi Ricciardi

Luigi Ricciardi é doutorando em literatura (UNESP/Araraquara) e vive em Maringá/PR. Publicou dois livros de contos Anacronismo Moderno (2011), Notícias do Submundo (2014) e Criador e Criatura (2015). Quando se trata de livros é oniomaníaco (para vinhos e cervejas também). Gosta de uma mesa de bar, bebida, risadas e filosofia. É tarado por literatura. E por viajar. Vive buscando estradas.

Paulo Coelho e um manual para escrever romances

O livro Veronika decide morrer, de Paulo Coelho, apresenta-se como um manual de como não escrever um romance Dificilmente eu abandono um livro. Sempre acho que alguma coisa pode salvar…

Torcicólogos literários do absurdo

No seu novo livro, Gonçalo M. Tavares quebra pescoços duros de estagnação literária Todas as vezes que decido ler um livro de Gonçalo M. Tavares, preciso de uma preparação mental…

A formação do escritor

É possível viver da escrita sem se preparar para ela? Nos últimos anos, tem se falado muito sobre a profissionalização do escritor. Várias discussões foram lançadas a partir da pergunta:…

A fobia e logos da Bio

Em Biofobia, Nazarian constrói um ótimo de thriller aberto a múltiplas interpretações Menos fragmentado que seus romances anteriores, sobretudo A morte sem nome (2004), Santiago Nazarian lançou em 2014 um…

O silêncio premiado de Raduan Nassar

Raduan Nassar, que não publica nada de novo desde os anos noventa, é laureado com o Prêmio Camões O Prêmio Camões é a premiação máxima das literaturas em língua portuguesa….

Pluralidade romanesca

Tantas vertentes na literatura brasileira atual mostram que a ausência de voz uníssona é justamente a voz dos tempos Foi-se o tempo que, quando se queria entender um período literário…

Outros 21 romances do século XXI

Mais 21 romances de escritores brasileiros, publicados a partir de 1 de janeiro de 2001, que você precisa conhecer Devido ao grande número de leitores que reagiram à primeira lista…

Eco e uma biblioteca misteriosa que me jogou nas profundezas literárias

A perda de Eco e de uma academia humanizada Pelos corredores escuros de uma biblioteca de subsolo, fui iniciado em uma seita secreta que remontava há séculos antes de Cristo….

Literatura e futebol: o “país do futebol” ainda nos deve um grande romance do esporte bretão?

Sérgio Rodrigues e José Trajano em duas grandes homenagens ao futebol brasileiro Se encarássemos a literatura brasileira como uma seleção de futebol, talvez, no lugar da sonhada e mítica seleção…

Belo e Feio: a literatura é feita para falar somente de coisas belas?

Ernest Hemingway e Herman Melville poetizando o grotesco Ainda encontro muita gente que gosta de ler apenas histórias previsíveis com finais felizes mais simplórios do que as novelas da Rede…

@homoliteratus on Instagram