Davidson Davis

54 POSTS 0 COMENTÁRIOS
É repórter, cineasta e escritor sacana.

A Verdade Nunca Morre, de William C. Chasey

  O livro é uma denúncia contundente dos abusos de poder praticado pelo Estado norte-americano Na noite de 21 de dezembro de 1988 o voo 103...

O Santo Graal da literatura brasileira

- Eu tenho uma teoria! - Lá vem você... - Rubão e  o Vampiro de Curitiba são a mesma persona! - Como? - É isso mesmo que você que ouviu. O Santo Graal...

Encontro de mestres no meio do caminho

Ontem, João Gilberto, o moço que inventou a batida da Bossa Nova,  completou 84 anos. Ele bem que poderia ter sido tirado de umas...

Direto do front: os relatos de Rubem Braga e Joel Silveira

Sobre a cobertura da Segunda Guerra realizada pelos brasileiros Rubem Braga e Joel Silveira   Setenta anos do fim da Segunda Guerra Mundial. Em 8 de maio...

Todo mundo já chupou o velhinho

Noventa por cento dos escritores brasileiros contemporâneos já chupou Rubem Fonseca! E não há mal nisso - desde que se consiga encontrar a própria voz...

Germinar é preciso (ou o que há entre Zola e os...

A primeira vez que ouvi falar sobre o pai do naturalismo literário, Émile Zola, foi há quase 10 anos, quando estava no início da...

O inferno são os outros

  Tem spoiler. Mas é quase nenhum. Um escritor covarde que queria ser herói. Uma burguesa fútil (como todas as burguesas que se prezam) que assassinou...

A arte de amar, o Carnaval e o Bacanal

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo. / Porque os corpos se entendem, mas as almas não. Cairia bem numa marchinha de Carnaval, não...

A literatura dá um samba gostosinho!

Eu tinha cinco anos, no carnaval de 1990, quando meu pai, Candanda da Portela, foi convidado para puxar o samba da Unidos de Vila...

O anacronismo da moça de literatus

O meu aparelho celular anda pedindo arrego.  Há anos ele me acompanha. A sua defasagem, inclusive, me vacinou contra um dos mais recentes males...